Artigos

Pasteurização iniciada - História

Pasteurização iniciada - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Em 1861, graças ao trabalho de Louis Pastuers com microrganismos, a pasteurização foi introduzida no leite, na cerveja e em outros alimentos para preservá-los.

Pasteurização

Pasteurização (ou pasteurização) é um processo de processamento térmico de um líquido ou alimento para matar bactérias patogênicas e torná-lo seguro para consumo. Trata-se de aquecer a comida para matar a maioria dos microorganismos prejudiciais. Os produtores pasteurizam os laticínios e outros alimentos para torná-los seguros para o consumo. O processo tem o nome de Louis Pasteur. Ele foi a primeira pessoa a aprender como fazer isso com sucesso. A primeira pasteurização foi feita por Louis Pasteur e Claude Bernard em 20 de abril de 1862.

Ao contrário da esterilização, a pasteurização não se destina a matar todos os microrganismos nos alimentos. Em vez disso, a pasteurização obtém uma "redução logarítmica" no número de microrganismos. Isso reduz seu número, de modo que é improvável que causem doenças se o produto for mantido na geladeira e consumido antes da data de validade. A esterilização comercial de alimentos não é comum, pois tende a destruir o sabor dos alimentos.


Assimetria molecular

Logo depois de se formar na École Normale Supérieure, Pasteur ficou intrigado com a descoberta do químico alemão Eilhardt Mitscherlich, que havia mostrado que tartaratos e paratartratos se comportavam de maneira diferente em relação à luz polarizada: os tartaratos giravam o plano da luz polarizada, enquanto os paratartratos não. Isso era incomum porque os compostos exibiam propriedades químicas idênticas. Pasteur notou que os cristais de tartarato exibiam formas assimétricas que correspondiam à sua assimetria óptica. Ele fez a surpreendente observação de que o paratartrato cristalino consistia em uma mistura de cristais em uma configuração destra. No entanto, quando esses cristais foram separados manualmente, ele descobriu que eles exibiam assimetria à direita e à esquerda. Em outras palavras, uma mistura equilibrada de cristais direito e esquerdo era opticamente inativa. Assim, Pasteur descobriu a existência da assimetria molecular, fundamento da estereoquímica, conforme revelada pela atividade ótica. Ao longo dos próximos 10 anos, Pasteur investigou ainda mais a capacidade das substâncias orgânicas de girar o plano da luz polarizada. Ele também estudou a relação que existia entre a estrutura cristalina e a configuração molecular. Seus estudos o convenceram de que a assimetria era uma das características fundamentais da matéria viva.


História da Pasteurização

O processo de aquecer ou ferver o leite para benefícios à saúde é reconhecido desde o início do século XIX e foi usado para reduzir as doenças transmitidas pelo leite e a mortalidade infantil no final do século XIX. À medida que a sociedade se industrializou na virada do século 20, o aumento da produção e distribuição de leite levou a surtos de doenças transmitidas pelo leite. As doenças comuns transmitidas pelo leite naquela época eram febre tifóide, escarlatina, dor de garganta séptica, difteria e doenças diarreicas. Essas doenças foram virtualmente eliminadas com a implementação comercial da pasteurização, em combinação com melhores práticas de manejo nas fazendas leiteiras. Em 1938, os produtos lácteos eram a fonte de 25% de todas as doenças de origem alimentar e hídrica, mas agora representam muito menos de 1% de todas as doenças transmitidas pela água e alimentos.

Pasteurização é o processo de aquecimento de um líquido abaixo do ponto de ebulição para destruir microorganismos. Foi desenvolvido por Louis Pasteur em 1864 para melhorar as qualidades de conservação do vinho. A pasteurização comercial do leite começou no final dos anos 1800 na Europa e no início dos anos 1900 nos Estados Unidos. A pasteurização tornou-se obrigatória para todo o leite vendido na cidade de Chicago em 1908 e, em 1947, Michigan se tornou o primeiro estado a exigir que todo o leite à venda dentro do estado fosse pasteurizado. Em 1924, o Serviço de Saúde Pública dos EUA desenvolveu a Portaria do Leite Padrão para ajudar os estados com programas de pasteurização voluntária. O Regulamento do Leite Pasteurizado Grau A (PMO), como é agora chamado, é administrado pelos Departamentos de Saúde e Serviços Humanos e Saúde Pública dos Estados Unidos e pela Food and Drug Administration e define as práticas relacionadas ao design de unidades de processamento e ordenha de leite práticas, manuseio do leite, saneamento e padrões para a pasteurização de produtos lácteos de grau A. Cada estado ainda regulamenta o processamento de leite em seu próprio estado, mas os produtos lácteos devem atender aos regulamentos declarados no PMO para produtos que entrarão no comércio interestadual.

As condições iniciais de pasteurização, conhecidas como pasteurização flash, eram aquecer o leite a 155 a 178 ° C (68,3 a 81 ° C) por um instante, seguido de resfriamento. As condições de pasteurização foram ajustadas para 143 & degF (61,7 & degC) por 30 minutos ou 160 & degF (71,1 & degC) por 15 segundos para inativar Mycobacterium bovis, o organismo responsável pela tuberculose. No entanto, em 1957 essas condições mostraram-se inadequadas para a inativação de Coxiella burnetii que causa febre Q em humanos (Enright et al., 1957). Novas condições de pasteurização de 145 & degF (62,8 & degC) por 30 minutos para um processo em lote, ou 161 & degF (71,7 & degC) por 15 seg para um processo contínuo, foram adotadas a fim de inativar Coxiella burnetii, e essas condições ainda estão em uso hoje.


Pasteurização e Alimentos

A pasteurização é considerada um dos processos térmicos mais brandos que utiliza o calor para processar alimentos. O processamento térmico para alimentos é feito principalmente para neutralizar patógenos e enzimas inativas que podem causar reações nos alimentos durante o armazenamento. O processo de pasteurização utiliza uma temperatura abaixo do ponto de ebulição que precisa ser resfriada imediatamente após a retirada do calor. Existem diferentes níveis de calor necessários para neutralizar diferentes tipos de bactérias. Portanto, a pasteurização não elimina necessariamente as bactérias dos alimentos.

O calor durante a pasteurização faz com que as enzimas na célula bacteriana sejam desnaturadas e mudem de forma. Isso impede que a célula da bactéria funcione corretamente. Em algum ponto, a célula para de funcionar.

O calor da pasteurização também pode enfraquecer o envelope celular da bactéria, deixando-as vulneráveis ​​ao ambiente em que se desenvolvem. Os fluidos dentro da célula empurram contra a parede celular e, à medida que a pressão interna aumenta, pode causar o estouro da célula bacteriana.

Algumas bactérias chamadas bactéria termodúrica são mais resistentes ao calor do que outros. Esses tipos de bactérias podem ser mantidos sob controle por meio de refrigeração para evitar que se multipliquem.

Pasteurização e Alimentos

Ao cozinhar, a pasteurização ajuda a livrar-se de microorganismos causadores de doenças ou patógenos que podem causar complicações ao nosso corpo. Os líquidos ingeridos costumam ser pasteurizados para diminuir os riscos de contrair doenças. Leite, sorvete, sucos de frutas, cerveja e bebidas não carbonatadas são alguns dos itens pasteurizados mais conhecidos à nossa disposição.

Embora o processo possa não matar todas as bactérias presentes, é um método conhecido para produtos lácteos, especialmente leite. Desde 1800, a pasteurização é usada para livrar o leite de coisas que podem contaminá-lo. Com o aumento da produção de leite no século 20, a contaminação se tornou uma das razões pelas quais as pessoas adoeciam com febre tifóide, escarlatina, dor de garganta séptica, difteria e doenças diarreicas.

Quando a pasteurização foi incluída na produção de leite, as doenças de origem hídrica e alimentar diminuíram. Além disso, acredita-se também que prolonga a vida útil do leite, mantendo seu sabor, textura e conteúdo nutricional. Nos EUA, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA e a Food and Drug Administration determinaram a pasteurização de todos os produtos lácteos devido ao seu potencial para causar doenças transmitidas por alimentos.

No entanto, hoje, as pessoas começaram a falar sobre os diferentes benefícios do leite cru para o corpo. Por causa disso, um debate em andamento ainda está sendo realizado sobre as diferenças entre os benefícios para a saúde do leite cru e pasteurizado.

Pasteurização no Processo de Iogurte

O leite usado para fazer iogurte é pasteurizado por três razões principais: 1) ele vai destruir todos os microorganismos que podem interferir ou competir com as culturas iniciais durante o processo de fermentação controlada 2) vai desnaturar as proteínas do soro do leite que dará o resultado final produto de iogurte melhor corpo e textura e 3) ajuda a liberar os compostos do leite que vão estimular o crescimento da cultura starter.

Os iogurtes também podem ser pasteurizados após o processo de fermentação para estender sua vida útil e torná-los mais seguros para mulheres grávidas.


John Paul Jones: morte

Em Paris, a saúde de Jones e # x2019 piorou. Em 18 de julho de 1792, ele foi encontrado morto em seu apartamento aos 45 anos. Ele foi sepultado em um cemitério francês, mas o terreno foi posteriormente vendido e esquecido.

Mais de cem anos se passariam antes que os Estados Unidos fossem capazes de recuperar Jones & # x2019 permanece com a ajuda de oficiais franceses. Depois de muita pesquisa, seu corpo foi localizado e exumado e, para surpresa dos patologistas franceses, o corpo de Jones & # x2019 foi preservado de maneira excelente.

Sua autópsia inicial concluiu que a causa de sua morte foi a insuficiência renal, com estudos clínicos posteriores acreditando que sua condição foi agravada por uma arritmia cardíaca.

Os Estados Unidos receberam os restos mortais de Jones & # x2019 e os enterraram em uma tumba dentro da capela da Academia Naval dos EUA em Annapolis, Maryland.


História da pasteurização do leite

Pasteurização, o nome é derivado do de Louis Pasteur, cujas descobertas nas décadas de 1860 e 1870 demonstraram que o aquecimento de líquidos, especialmente vinhos, a temperaturas bastante baixas, como 60 & # 176C, melhorou a qualidade de conservação durante o armazenamento.

Em meados do século XIX, o enólogo comercial abordou Louis Pasteur para buscar uma solução de fermentação anormal e subsequente deterioração de vinhos e cervejas. Pasteur estudou o problema durante 1864 & # 821165 e descobriu que alguns microrganismos são a causa raiz da fermentação anormal que leva à deterioração precoce dos vinhos e pode ser evitada aquecendo o vinho por volta de 60 & # 176C, o que mata esses microrganismos.

William Dewes recomendou aquecer o leite em casa antes de alimentar crianças cerca de 40 anos antes de Pasteur realizar seus experimentos. Dewes observou que se o leite fosse aquecido até o ponto de ebulição e resfriado rapidamente, a tendência a estragar era reduzida. Esse método teve sucesso na redução das taxas de morbidade e mortalidade infantil.

Também precedendo Pasteur foi a contribuição de Gail Borden que, em 1853, patenteou um processo de aquecimento e condensação do leite sob vácuo seguido da adição de açúcar para preservação.

Em 1867, Pasteur aplica calor ao leite e relata que o processo adiou a acidificação do leite.

A primeira aplicação de tratamentos térmicos de pasteurização ao leite pode ter sido realizada por Franz von Soxhlet em 1886, que pasteurizou leite engarrafado para bebês.

O primeiro pasteurizador comercial foi introduzido na Alemanha em 1882, mas foi somente em 1893 que uma unidade comercial foi estabelecida nos EUA para a pasteurização de leite cru.

Gerber e Wieske pasteurizaram o leite em garrafas a 65 & # 176C por 1 h já em 1888. O primeiro pasteurizador comercial foi feito na Alemanha em 1882, a pasteurização em escala comercial rapidamente se tornou prática comum na Dinamarca e na Suécia em meados da década de 1880.

Na Dinamarca e na Suécia, a pasteurização comercial de leite era comum já em meados da década de 1880, em parte devido ao reconhecimento precoce de seus méritos pelos fabricantes dinamarqueses de manteiga. No entanto, as cidades dos Estados Unidos demoraram muito mais a adotar abertamente as técnicas de pasteurização.

No início dos anos 1900, no Arizona, Jane H. Rider "divulgou a ligação entre a mortalidade infantil e o leite contaminado e, finalmente, convenceu a indústria de laticínios a pasteurizar o leite".

A primeira lei do leite pasteurizado foi publicada em 1924 na edição de novembro do Public Health Reports. A pasteurização foi definida como um processo de aquecimento de não menos que 142 & # 176F (61,1 & # 176C) por 30 min em equipamento aprovado.

Em 1956, a temperatura mínima para pasteurização do tanque foi elevada de 142 & # 176F para 145 & # 176F com base na resistência ao calor de Coxiella burnetii. Com base nos estudos da Universidade da Califórnia Davis no final dos anos 1940, o memorando da FDA de 1966 aceita o dispositivo de desvio de fluxo de haste dupla (CIP) para ser usado em sistemas HTST.

Hoje, a pasteurização é amplamente utilizada na indústria de laticínios e em outras indústrias de processamento de alimentos para alcançar a preservação e segurança alimentar.
História da pasteurização do leite


Como foi inventada a pasteurização?

Em 1864, o químico francês Louis Pasteur conduziu uma série de experimentos demonstrando os efeitos antimicrobianos do aquecimento do vinho. Ao aquecer o vinho feito recentemente a uma temperatura de aproximadamente 60 C (140 F) por um curto período de tempo, Pasteur matou com sucesso as bactérias patogênicas que poderiam estar presentes no líquido. Ele também desativou certas enzimas que causam deterioração precoce.

Antes de Pasteur, a história registrou muitos outros casos de exposição do vinho a ambientes de alta temperatura, principalmente como um meio de estender sua vida útil. Artefatos chineses do século XII e artefatos japoneses do século XV ao XVII contêm evidências documentadas de tais métodos.


Pasteur-glassware.jpg

Vidraria do mesmo tipo que Louis Pasteur usaria para cultivar microorganismos.

Instituto de História da Ciência / Gregory Tobias

Percebendo que havia descoberto uma técnica que poderia ser estendida a outras doenças, Pasteur voltou a estudar o antraz. Pasteur produziu vacinas a partir de bacilos do antraz enfraquecidos que poderiam de fato proteger ovelhas e outros animais. Em manifestações públicas em Pouilly-le-Fort diante de multidões de observadores, vinte e quatro ovelhas, uma cabra e seis vacas foram submetidas a um curso de duas partes de inoculações com a nova vacina, em 5 de maio de 1881, e novamente em maio 17. Enquanto isso, um grupo de controle de 24 ovelhas, uma cabra e quatro vacas não foram vacinadas. Em 31 de maio, todos os animais foram inoculados com bacilos virulentos do antraz e, dois dias depois, em 2 de junho, a multidão se reuniu novamente. Pasteur e seus colaboradores chegaram a grandes aplausos. Os efeitos da vacina eram inegáveis: os animais vacinados estavam todos vivos. Dos animais de controle, todas as ovelhas estavam mortas, exceto três indivíduos vacilantes que morreram no final do dia, e as quatro vacas desprotegidas estavam inchadas e febris. A única cabra também havia expirado.


Linha do Tempo Histórica

Outros sites são bem-vindos a Link para esta página, mas não para reproduzir ou reaproveitar nosso conteúdo protegido por direitos autorais. Consulte nossa política de reimpressão para obter detalhes sobre como solicitar permissão para reimprimir conteúdo ProCon.org.

8.000 a.C.-63 a.C.

8.000 a.C. - Origens da vaca doméstica

Capitulação artística de um Auroque.
Fonte: WOLDS Historical Organization, "Wymeswold's Ghosts", hoap.co.uk (acessado em 10 de julho de 2013)

Os auroques, ancestrais selvagens das vacas modernas, já se espalharam por grandes áreas da Ásia, Europa e Norte da África.

Os auroques foram domesticados pela primeira vez de 8.000 a 10.000 anos atrás na área do Crescente Fértil do Oriente Próximo e evoluíram em dois tipos de gado doméstico, o zebu corcunda (Bos indicus) e o gado montanhês europeu sem corcunda (Bos taurus).

Alguns cientistas acreditam que o gado domesticado do Crescente Fértil se espalhou pela Eurásia, enquanto outros acreditam que um evento de domesticação separado ocorreu na área da Índia e do Paquistão.

Straus Family Creamery "History of the Cow", www.strausfamilycreamery.com (acessado em 23 de outubro de 2007)

4000 AC - Evidências iniciais de gado leiteiro no Neolítico Britânico

Panelas antigas do neolítico.
Fonte: Discovery Channel, "Early Brits Were Original Cheeseheads", dsc.discovery.com, 10 de outubro de 2006

Discovery Channel "Early Brits Were Original Cheeseheads", dsc.discovery.com, 10 de outubro de 2006

British Broadcasting Corporation (BBC) "Early Man 'Couldn't Stomach Milk'," www.bbc.co.uk (acessado em 30 de outubro de 2007)

3000 antes de Cristo - Evidência de vacas leiteiras desempenhando um papel importante na antiga civilização suméria

Imagem de uma escultura em pedra no antigo templo sumério de Ninhursag, mostrando atividades típicas de laticínios.
Fonte: Dorling Kindersley, The Visual Dictionary of Ancient Civilizations, 1 de novembro de 1994

Embora haja evidências de domesticação de gado na Mesopotâmia já em 8.000 a.C., a ordenha de vacas leiteiras não se tornou uma parte importante da civilização suméria até aproximadamente 3.000 a.C.

Evidências arqueológicas mostram que os antigos sumérios bebiam leite de vaca e também transformavam o leite de vaca em queijos e manteigas.

A imagem à esquerda é de uma cena de laticínios esculpida encontrada no templo de Ninhursag, na cidade suméria de Tell al-Ubaid. A cena, que mostra atividades leiteiras típicas como ordenha, peneiramento e fabricação de manteiga, data da primeira metade do terceiro milênio a.C.

Karen Rhea Nemet-Nejat, PhD Vida Diária na Antiga Mesopotâmia, 2002

3100 AC - A vaca domesticada aparece na antiga civilização egípcia

Uma escultura em pedra egípcia antiga de ordenhar uma vaca.
Fonte: Tour Egypt, "The Diet (Food) of the Ancient Egyptians", touregypt.net (acessado em 11 de julho de 2013)

Pelo menos já em 3100 a.C., a vaca domesticada foi introduzida ou domesticada separadamente no norte da África.

No Antigo Egito, a vaca domesticada desempenhou um papel importante na agricultura e espiritualidade egípcia.

Atestando seu papel central na vida egípcia, a vaca foi deificada. Os egípcios "consideravam a vaca sagrada e a dedicavam a Ísis, deusa da agricultura, mas, mais do que isso, a vaca era uma deusa por direito próprio, chamada Hathor, que guardava a fertilidade da terra".

Ron Schmid, ND A história não contada do leite, 2003

2000 AC - A vaca domesticada aparece na civilização védica do norte da Índia

Imagem da vaca sagrada do Bahagavad-Gita.
Fonte: Sri Acharyaji, "Sama Darshana: The Nature of True Equality in Sanatana Dharma", dharmacentral.com, 8 de julho de 2010

Em 2000 a.C., a vaca domesticada apareceu no norte da Índia, coincidindo com a chegada dos nômades arianos.

A civilização védica que governou o norte da Índia de cerca de 1750 aC a cerca de 500 aC dependia muito da vaca e dos laticínios que ela fornecia.

A forte dependência da vaca foi reforçada pelos Vedas (os épicos religiosos da religião hindu), em que a vaca era considerada um animal sagrado.

1700-63 AC - Leite na Antiga Civilização Hebraica e na Bíblia

"Os antigos hebreus. Consideravam o leite em alta consideração, as primeiras escrituras hebraicas contêm abundantes evidências do uso generalizado de leite desde os primeiros tempos. O Antigo Testamento se refere a uma 'terra que mana leite e mel' cerca de vinte vezes. A frase descreve A Palestina como uma terra de fertilidade extraordinária, fornecendo todos os confortos e necessidades da vida. Ao todo, a Bíblia contém cerca de cinquenta referências a leite e produtos lácteos. "

Ron Schmid, ND A história não contada do leite, 2003

1525-1776

1525 - O primeiro gado trazido para as Américas chega a Vera Cruz, México

“O primeiro gado a chegar ao Novo Mundo desembarcou em Vera Cruz, México, em 1525. Logo depois, alguns atravessaram o Rio Grande para proliferar na selva. Eles ficaram conhecidos como 'Gado do Texas'. Logo depois, alguns dos colonos [espanhóis] transportaram gado das Ilhas Canárias e da Europa para a América do Sul. Outros se seguiram, e o gado se multiplicou rapidamente em toda a Nova Espanha, chegando aos milhares em poucos anos. "

Ron Schmid, ND A história não contada do leite, 2003

1624 - O primeiro gado trazido para a Nova Inglaterra chega à colônia de Plymouth

As primeiras vacas foram trazidas para a colônia de Plymouth em 1624.

"O gado presente em 1627 em Plymouth incluía variedades pretas, vermelhas, de dorso branco e de barriga branca. O gado preto pode ter sido de uma raça ou semelhante aos hoje chamados Kerrys. O gado Kerry é descendente de gado celta antigo e era originalmente nativo do condado de Kerry na Irlanda. "

Craig S. Chatier, MA "Livestock in Plymouth Colony", site do Plymouth Archaeological Rediscovery Project (acessado em 9 de outubro de 2007)

1679-1776 - Milk e as missões espanholas da Califórnia

"O padre jesuíta, Eusebio Kino, introduziu o gado na Baja California em 1679 como parte do esforço missionário para estabelecer assentamentos missionários. O leite se tornou uma bênção para os missionários em tempos de necessidade."

Durante uma escassez de alimentos em 1772, Junipero Serra afirmou que ". O leite das vacas e alguns vegetais da horta têm sido [nossa] principal subsistência".

Em 1776, na Missão San Gabriel, o Padre Font escreveu que "as vacas são muito gordas e dão muito e rico leite, que elas [as mulheres americanas indígenas na missão] fazem queijo e manteiga muito boa."

Robert L. Santos "Laticínios na Califórnia até 1910," Southern California Quarterly, Verão de 1994

1800-1899

Início de 1800 - Milk Maids e a vacina compulsória contra varíola nos Estados Unidos

Desenho de um homem sendo vacinado contra a varíola, de Sol Ettinge.
Fonte: Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos, "Smallpox A Great and Terrible Scourge", nlm.nih.gov, 18 de outubro de 2002

No século 18, era de conhecimento popular na Europa que as leiteiras (mulheres que ordenhavam vacas) pareciam estar imunes às pragas da varíola quando se espalhavam pela Europa.

Em 1796, o médico inglês Edward Jenner desenvolveu uma vacina contra a varíola com base nesse conhecimento popular.

"Reconhecendo que as leiteiras infectadas com varíola bovina eram imunes à varíola, Jenner infectou deliberadamente James Phipps, um menino de oito anos, com varíola bovina em 1796. Ele então expôs Phipps à varíola - que Phipps não conseguiu contrair. Depois de repetir o experimento em outro crianças, incluindo seu próprio filho, Jenner concluiu que a vacinação fornecia imunidade à varíola. "

Nos Estados Unidos, a vacinação obrigatória contra a varíola foi introduzida em cada estado, começando no início do século XIX.

National Library of Medicine "Smallpox A Great and Terrible Scourge", nlm.nih.gov, 18 de outubro de 2002

1840-1920 - Produção de leite e destilarias de laticínios nos Estados Unidos

Imagem da Gooderham & Worts Distillery / Dairy da década de 1850.
Fonte: Raw Milk Facts, "Distellery Dairies, Deadly Milk," raw-milk-facts.com, 21 de junho de 2012

No início do século 19, o negócio de destilarias de álcool nos Estados Unidos começou a crescer. Grandes quantidades de resíduos (grãos usados) eram produzidas como subproduto do uísque e de outras produções de álcool. Muitas destilarias abriram laticínios e começaram a alimentar suas vacas leiteiras com os dejetos. O baixo conteúdo nutricional da lavada causa doenças nas vacas e nos humanos que bebem seu leite.

"Confinadas em currais imundos e cheios de esterco, as infelizes vacas davam um leite pálido e azulado de qualidade tão pobre que nem podia ser usado para fazer manteiga ou queijo."

Raw-milk-facts.com "Distellery Dairies, Deadly Milk," raw-milk-facts.com, 21 de junho de 2012

1822-1895 - O Processo de Pasteurização é Desenvolvido por Louis Pasteur

Imagem de Louis Pasteur.
Fonte: "Louis Pasteur (1822-1895)," bbc.co.uk (acessado em 11 de julho de 2013)

O químico e biólogo francês Louis Pasteur, considerado um dos pais da microbiologia, ajudou a provar que as doenças infecciosas e de origem alimentar eram causadas por germes, conhecida como a "teoria dos germes".

A pesquisa de Pasteur demonstrou que micróbios nocivos no leite e no vinho causavam doenças, e ele inventou um processo - agora chamado de "pasteurização" - pelo qual os líquidos eram rapidamente aquecidos e resfriados para matar a maioria dos organismos.

British Broadcasting Corporation (BBC) "Louis Pasteur (1822-1895)," bbc.co.uk (acessado em 11 de julho de 2013)

23 de março de 1883 - A Guerra do Leite em Nova York

Imagem de um vendedor de leite em Nova York durante a "guerra do leite" de 1883.
Fonte: New York Times, "On This Day: 31 de março de 1883", nytimes.com (acessado em 11 de julho de 2013)

Em 1883, uma luta conhecida como "guerra do leite" eclodiu entre fazendeiros / produtores de leite e empresas de distribuição de leite em Nova York.

Os produtores de leite exigiram um preço mais alto por seu leite. Quando as empresas de distribuição se recusaram a pagar mais, os agricultores organizaram "comitês de derramamento" que bloquearam estradas, apreenderam carregamentos e despejaram seu próprio leite em vez de vendê-lo aos distribuidores.

Esses "comitês de derramamento" criaram uma "fome de leite" na cidade de Nova York em um esforço para forçar as empresas de distribuição de leite a pagar aos fazendeiros preços mais altos por seu leite.

"No final de março de 1883, um acordo temporário foi alcançado entre os comitês dos produtores de leite em greve e os varejistas de leite, estes últimos representando cerca de 800 de seus colegas empresários. Eles concordaram em estabelecer o preço do leite em 2,5 a 4 centavos de dólar por litro, dependendo da estação. Disputas entre produtores e negociantes de leite ressurgiam às vezes ao longo dos anos, a mais notável das quais eram as greves de leite do início dos anos 1930 durante a Grande Depressão. "

New York Times "On This Day: 31 de março de 1883," nytimes.com (acessado em 11 de julho de 2013)

1884 - Primeiras garrafas de leite de vidro patenteadas

"Uma das primeiras garrafas de leite foi patenteada em 1884 pelo Dr. Henry Thatcher, depois de ver um leiteiro fazendo entregas de um balde aberto no qual uma boneca de pano suja de uma criança havia caído acidentalmente. Em 1889, sua jarra de leite do senso comum de Thatcher havia se tornado um padrão da indústria. Era lacrado com um disco de papel encerado que era pressionado em uma ranhura dentro do gargalo da garrafa. A garrafa de leite e a chegada regular do leiteiro pela manhã continuaram fazendo parte da vida americana até os anos 1950, quando as caixas de papel encerado de leite começaram a aparecer nos mercados. "

How Products Are Made "Milk," www.madehow.com (acessado em 22 de outubro de 2007)

1893 - Dr. Henry L. Coit forma a Comissão do Leite Médico para Certificar Leite Cru

Clínica "Baby Keep Well" do Dr. Henry L. Coit em 1906.
Fonte: Raw Milk Facts, "A Brief History of Raw Milk", raw-milk.facts.com (acessado em 11 de julho de 2013)

De meados ao final dos anos 1800, as doenças causadas pelo leite eram um grande problema.

O leite produzido em instalações de produção anti-higiênicas (como laticínios de destilaria) serviu como um meio para espalhar doenças como febre tifóide e tuberculose. Essas doenças criaram uma crise de saúde pública que levou à disparada da mortalidade infantil nas cidades.

Como resultado, "[i] m 1889, dois anos antes da morte de seu filho por leite contaminado, o médico Henry Coit, de Newark, New Jersey, pediu a criação de uma Comissão de Leite Médica para supervisionar ou 'certificar' a produção de leite para limpeza, finalmente formando um em 1893. "

Raw-milk-facts.com "A Brief History of Raw Milk," raw-milk.facts.com (acessado em 11 de julho de 2013)

1895 - Começa a pasteurização comercial de leite

Em 1895, máquinas comerciais de pasteurização de leite foram introduzidas nos Estados Unidos.

International Dairy Foods Association (IDFA) "Important Dates in Milk History," www.idfa.org (acessado em 8 de outubro de 2007)

1899 - Homogeneizador de leite é patenteado

"Em 1899, Auguste Gaulin obteve a patente de seu homogeneizador. A patente consistia em uma bomba de 3 pistão na qual o produto era forçado através de um ou mais tubos semelhantes a fios de cabelo sob pressão."

A homogeneização divide os grandes glóbulos de gordura do leite em pequenos.

O processo evita que o creme se separe e suba para a superfície, como acontece no leite não homogeneizado.

Dairy Heritage "History", www.dairyheritage.com (acessado em 8 de outubro de 2007)

1900-1949

1913 - Epidemia de febre tifóide na cidade de Nova York

O jornal New York Times relataram que uma grande epidemia de febre tifóide na cidade de Nova York foi atribuída ao leite contaminado.

New York Times "Bad Milk Causes Typhoid", 19 de setembro de 1913

1914 - São apresentados os primeiros caminhões-tanque de leite

1928 Caminhão-tanque de leite Oshkosh.
Fonte: John's Old Car and Truck Pictures, "The OSHKOSH", oldcarandtruckpictures.com (acessado em 11 de julho de 2013)

International Dairy Foods Association (IDFA) "Important Dates in Milk History", www.idfa.org (acessado em 8 de outubro de 2007)

1917 - Pasteurização Obrigatória de Leite Começa

"Em 1917, a pasteurização de todo o leite, exceto o de vacas comprovadamente livres de tuberculose, era exigida ou oficialmente incentivada em 46 das 52 maiores cidades do país. A proporção de leite pasteurizado nessas cidades variava de 10% a 97% na maioria estava bem acima de 50 por cento. "

Ron Schmid, ND A história não contada do leite, 2003

1922 - Aprovação da lei Capper-Volstead

O Congresso aprovou a Lei Capper-Volstead, permitindo que os produtores de produtos agrícolas, como o leite, "atuem juntos em associações" para organizar o processamento coletivo, a preparação para o mercado, o manuseio e a comercialização do leite e outros produtos agrícolas.

A lei foi de importância histórica, pois concedeu aos produtores de leite e outros produtos agrícolas isenções especiais das leis de monopólio para ajudar os agricultores a aumentar o preço de seus produtos.

1933 - Guerra do Leite em Sioux City

Em 1933, os produtores de leite em Iowa organizaram uma greve para aumentar os preços do leite.

Uma das principais táticas usadas pelos fazendeiros durante a greve foi bloquear estradas e evitar que o leite fosse enviado para Sioux City.

Em um caso, grevistas abriram fogo contra um motorista de caminhão que tentava passar por um bloqueio de estrada que eles haviam armado, ferindo gravemente quatro dos passageiros.

New York Times "4 Shot in Milk War on Sioux City Road", 4 de fevereiro de 1933

1937 - Primeiros pedidos de marketing de leite iniciados

"As ordens de comercialização de leite surgiram como resultado da Lei do Acordo de Comercialização Agrícola de 1937. A justificativa para a legislação era reduzir as condições desordenadas de comercialização, melhorar a estabilidade dos preços nos mercados de leite fluido e garantir uma quantidade suficiente de leite puro e saudável.

Os pedidos são regulamentações aprovadas pelos produtores de leite em mercados individuais de leite fluido que exigem que os fabricantes paguem preços mínimos mensais pelas compras de leite. "

Citizens Against Government Waste (CAGW) "Milk Marketing Order Reform: Watered Down or Real ?," 20 de janeiro de 1998

28 de agosto de 1939 - Greve do Sindicato dos Produtores de Leite

Archie Wright, organizador do DFU.
Fonte: Thomas J. Kriger, "The 1939 Dairy Farmers Union Milk Strike in Heuvelton and Canton, New York", albany.edu (acessado em 16 de julho de 2013)

Símbolo da União dos produtores de leite. Fonte: Thomas J. Kriger, "The 1939 Dairy Farmers Union Milk Strike em Heuvelton and Canton, New York", albany.edu (acessado em 15 de julho de 2013)
Os produtores de leite no interior da cidade de Nova York foram duramente atingidos pela Grande Depressão. Os preços do leite na cidade de Nova York caíram tanto que os distribuidores de leite estavam pagando aos produtores menos pelo leite do que o custo para produzi-lo. Quando as coisas ficaram desesperadoras, os produtores de leite organizaram a União dos Produtores de Leite (DFU). Liderado por Archie Wright, um ex-organizador dos radicais Trabalhadores Industriais do Mundo, o DFU entrou em greve em 1939. Durante a greve, os membros do DFU bloquearam estradas e pararam os caminhões com destino ao mercado. Eles confiscaram leite e o derramaram na beira das estradas. Em alguns casos, eles jogaram garrafas de querosene em caminhões que não pararam. Os piquetes lutaram contra os não grevistas que tentaram cruzar suas linhas e contra os soldados estaduais que intervieram.

TIME Magazine "Milk Without Honey", time.com, 28 de agosto de 1939

4 de junho de 1940 - Primeiro Programa Federal de Leite para Escolas

“A assistência federal no fornecimento de leite para crianças em idade escolar está em operação desde 4 de junho de 1940, quando um programa subsidiado pelo governo federal foi iniciado em Chicago. Era limitado a 15 escolas primárias com um total de matrículas de 13.256 crianças. As escolas selecionadas estavam localizadas em áreas de baixa renda da cidade. O preço para as crianças era de 1 centavo por meio litro, e as crianças que não podiam pagar recebiam leite de graça, sendo o custo pago por meio de doações de pessoas interessadas. "

Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) "Histórico e Desenvolvimento do Programa Nacional de Merenda Escolar", usda.gov (acessado em 17 de outubro de 2007)

Década de 1940 - Federally Subsidized Milk Advertising under the Works Progress Administration

Milk advertisement from the WPA art program, 1940.
Source: Library of Congress, "Milk - For Health, Good Teeth, Vitality, Endurance, Strong bones," loc.gov, July 20, 1940

Milk advertisement from the WPA art program, 1940.
Source: Library of Congress, "Milk - For Summer Thirst," loc.gov, Oct. 14, 1940
The Works Progress Administration (WPA) was formed on May 6, 1935, as a part of President Franklin D. Roosevelt's New Deal plan to bring the United States out of the Great Depression. The WPA differed from other New Deal programs in that it focused on providing work for artists, educators, writers and musicians.

The two posters pictured here were painted by artists under commission from the WPA. Like many WPA projects, these paintings served a dual purpose: to employ artists and to create increased demand for milk. As such, these paintings (and many others like them) were a form of federally subsidized dairy advertising.

At its height, the WPA employed over 3 million people.

Margaret Bing "A Brief Overview of the WPA," www.broward.org (accessed Oct. 16, 2007)

1946 - National School Lunch Act Passed

In 1946, President Harry Truman signed the National School Lunch Act into law. The act was designed to provide nutritious lunches to the nation's children. The reasoning behind the act was laid out in its text: "It is hereby declared to be the policy of Congress, as a measure of national security, to safeguard the health and well-being of the Nation's children and to encourage the domestic consumption of nutritious agricultural commodities and other food, by assisting the States, through grants-in aid and other means, in providing an adequate supply of food and other facilities for the establishment, maintenance, operation and expansion of nonprofit school lunch programs."

The Secretary of Agriculture prescribed three types of lunches which would be acceptable under the act, designed as Type A, Type B, and Type C.

It was mandated that each lunch include between 1/2 to 2 pints of whole milk.

United States Department of Agriculture (USDA) "The National School Lunch Program Background and Development," www.usda.com (accessed Oct. 17, 2007)

1950-1999

1950s-1960s - Square Milk Carton Introduced

Vintage paper milk cartons.
Source: Doug and Lindas Dairy Antique Site, "Wax Milk Containers," dairyantiques.com (accessed July 15, 2013)

In the 1950s and 1960s many dairies began to introduce the square paper carton to replace bottles.

The square shape allowed more milk to be carried and displayed in a given space than did the old glass bottles.

The new cartons also reduced the cost of milk for consumers since disposable paper cartons were cheaper than glass bottles.

Doug & Lindas Dairy Antique Site "Wax Milk Containers," dairyantiques.com (accessed Oct. 10, 2007)

Oct. 11, 1966 - Child Nutrition Act of 1966 and the Special Milk Program

The Child Nutrition Act of 1966, signed into law by President Lyndon B. Johnson, authorized the Special Milk Program (SMP).

"The SMP provides milk free of charge or at a low cost to children in schools and child care institutions that do not participate in other Federal child nutrition meal service programs. The federally assisted program reimburses schools for the milk they serve."

School Nutrition Association "Program History & Data," www.schoolnutrition.org (accessed Oct. 17, 2007)

1974 - Nutrition Labeling of Fluid Milk Begins

Voluntary nutrition labeling on fluid milk products was initiated after the FDA advised that all foods should have nutrition labels.

International Dairy Foods Association (IDFA) "Important Dates in Milk History," www.idfa.org (accessed Oct. 8, 2007)

1983 - Dairy Act of 1983 and the Creation of the National Dairy Board

"The Dairy Production Stabilization Act of 1983 (Dairy Act) authorized a national producer program for dairy product promotion, research, and nutrition education to increase human consumption of milk and dairy products and reduce milk surpluses. This self-help program is funded by a mandatory 15-cent-per-hundredweight assessment on all milk produced in the contiguous 48 States and marketed commercially by dairy farmers. It is administered by the National Dairy Promotion and Research Board (Dairy Board). The Dairy Act provides that dairy farmers can direct up to 10 cents per hundredweight of the assessment for contributions to qualified regional, State, or local dairy product promotion, research, or nutrition education programs."

United States Department of Agriculture (USDA) "National Dairy Promotion & Research Program: Overview, Structure, and History," usda.gov (accessed Oct. 16, 2007)

1990 - Fluid Milk Promotion Act

In 1990, the U.S. Congress passed the Fluid Milk Promotion Act to promote the sale of milk and to allow collective, producer financed, generic milk advertising. The act stated that "fluid milk products are basic foods and are a primary source of required nutrients such as calcium, and otherwise are a valuable part of the human diet," and mandated that "fluid milk products must be readily available and marketed efficiently to ensure that the people of the United States receive adequate nourishment."

1992 - First USDA Food Pyramid Is Released

1992 USDA Food Pyramid.
Source: USDA National Agricultural Library, "Past Food Pyramid Materials," usda.gov (accessed July 15, 2013)

"The Food Guide Pyramid was introduced in 1992 to illustrate a food guide developed by the U.S. Department of Agriculture (USDA) to help healthy Americans use the Dietary Guidelines to choose foods for a healthy diet.

The Food Guide Pyramid is a graphic tool that conveys 'at a glance' important dietary guidance concepts of variety, proportion, and moderation. These concepts are not new—with varying emphasis, they have been part of USDA food guides for almost 100 years."

The 1992 Food Pyramid recommended that 2-3 servings of milk and other dairy products be consumed daily.

United States Department of Agriculture (USDA) "Using The Food Guide Pyramid: A Resource for Nutrition Educators," usda.gov, 1992

1993 - "Got Milk?" Advertising Campaign Launched

Back Street Boys "Got Milk?" advertisement, 1998.
Source: Vintage Ad Browser, "Got Milk Ads of the 1990s," vintagebrowser.com (accessed July 15, 2013)

In 1993, the California Milk Processor Board was formed to increase milk consumption. Their first major public success was the creation of the "Got Milk?" advertisement campaign.

In 1995, the "Got Milk?" slogan was registered as a federal trademark by the National Dairy Boards and the "Got Milk?" campaign went national.

"Awareness of GOT MILK? is over 90% nationally and it is considered one of the most important and successful campaigns in history… The Dairy industry spends $150-million annually to support GOT MILK?, including use on those Milk Mustache ads. In addition, the 'brand' has become a hot property with over 100 product licensees."

Milk Processor Education Program (MilkPEP) "About the CMPB," www.gotmilk.com (accessed Oct. 16, 2007)

Nov. 5, 1993 - Artificial Bovine Growth Hormone Approved by FDA

On November 5, 1993, the Food and Drug Administration (FDA) approved genetically engineered Artificial Bovine Growth Hormone (rBST, rBGH, BGH) for commercial use in the United States.

"In March 1993, before rbST was approved, an FDA advisory committee concluded that the use of rbST -- and any increased risk of mastitis and resulting increased use of antibiotics in treated cattle -- would not pose a risk to human health.

Monsanto Co.'s Posilac, the only rbST product approved for increasing milk production in dairy cattle, was first marketed in February 1994."

US Food and Drug Administration (FDA) "BST Update: First Year Experience Reports," fda.gov, Mar. 14, 1995

1994 - Protests against Artificial Bovine Growth Hormone Ensue

"Got BGH" graphic.
Source: Helloari.com, "Got BGH?," helloari.com (accessed July 15, 2013)

In response to the FDA approval of Artificial Bovine Growth Hormone (rBST, rBGH, BGH), the Pure Food Campaign launched a series of protests around the country where milk was spilled in symbolic protest.

Jeremy Rifkin, an organizer of the Pure Food Campaign, stated that there was widespread public concern over the safety of rBST and that "We believe this product is a hazard to health."

New York Times "Grocers Challenge Use of New Drug for Milk Output," nytimes.com, Feb. 4, 1994

1994 - FDA Issues rBST Labeling Guidelines

In 1994, the FDA issued labeling guidelines for milk (and dairy products made with milk) produced by cows that have not been treated with rBST. In its guidelines the FDA stated: "Because of the presence of natural bST in milk, no milk is 'bST-free,' and a 'bST-free' labeling statement would be false."

The FDA advised that the following statement should be included on all products labeled as being made with milk from cows that are not treated with rBST: "No significant difference has been shown between milk derived from rbST-treated and non-rbST-treated cows."

1995 - Dairy Management, Inc. (DMI) Formed

"Dairy producer board members of the National Dairy Board (NDB) and the United Dairy Industry Association (UDIA) create Dairy Management Inc.™ (DMI) as the organization responsible for increasing demand for U.S.-produced dairy products on behalf of America’s dairy producers direct coordination between national and local dairy promotion programs begins.

DMI forms the U.S. Dairy Export Council® (USDEC) to leverage investments of dairy processors, exporters, dairy producers, and industry suppliers to enhance the U.S. dairy industry’s ability to serve international markets. Both dairy checkoff dollars [funds collected from farmers for collective generic advertisements] and USDEC membership dues fund the organization."

Dairy Management Inc. "History of Dairy Promotion," www.dairycheckoff.com (accessed Oct. 16, 2007)

1995 - "Got Milk?" Barbie Released

Source: National Museum of Play Online Collections, "Got Milk? Barbie," thestrong.org (accessed July 16, 2013)

"CMPB [California Milk Processors Board] and Mattel came out with a limited edition 'got milk?' Barbie doll to remind young consumers to drink their milk.

'[The] partnership with Mattel is the perfect example of the power of 'got milk?' to attract and leverage great brands to sell more milk,' says Jeff Manning, executive director of the CMPB."

Dairy Field (Now Dairy Foods) "Delivering 'Got Milk?' Message to Kids," May 1998

1997 - Harvard Study on Milk and Bone Health Released

Harvard School of Public Health doctors published a study in the American Journal of Public Health titled "Milk, Dietary Calcium, and Bone Fractures in Women: A 12-Year Prospective Study."

The study investigated whether higher intakes of milk and other high calcium foods during adulthood could reduce the risk of osteoporosis and related bone fractures.

The study found that high intakes of milk (two or more glasses a day over a 12-year period) did not reduce the incidence of osteoporosis and related bone fractures.

Diane Feskanich, ScD "Milk, Dietary Calcium, and Bone Fractures in Women: A 12-Year Prospective Study," American Journal of Public Health, June 1997

1998 - National Raw Milk Campaign Initiated

In 1998, the Weston A. Price Foundation initiated the "Real Milk Campaign" to promote the health benefits of raw cow's milk and to advocate for the legalization of raw milk sales.

The goal of the Real Milk Campaign is to make"[r]aw milk available to consumers in all 50 states and throughout the world!"

In 2007, the sale of raw cow's milk for human consumption was illegal in 17 states.

Weston A. Price Foundation "Real Milk," westonaprice.org (accessed Oct. 22, 2007)

2000-present

Dec. 2001 - Merger Forms Largest US Dairy Producer

In December 2001, Suiza Foods Corporation acquired Dean Foods Company and formed the "new" Dean Foods Corporation. The new Dean Foods Corporation became the nation's largest dairy processor and distributor with more than 25,000 employees and $10 billion in revenues.

Dean Foods "A Brief History of the New Dean Foods Company," www.deanfoods.com (accessed Oct. 22, 2007)

Dec. 2002 - PETA Files False Advertising Lawsuit against the California Milk Board

Image from CMAB "Happy Cows" commercial.
Source: PETA, "PETA Sues the California Milk Board for False Advertising," www.unhappycows.com (accessed Oct. 17, 2007)

Factory farm cows in California.
Source: PETA, "PETA Sues the California Milk Board for False Advertising," unhappycows.com (accessed Oct. 17, 2007)
People for the Ethical Treatment of Animals (PETA) filed a December 2002 lawsuit against the California Milk Advisory Board (CMAB).

PETA's lawsuit claimed that the CMAB's "Happy Cows" advertising campaign constituted false advertising. They charged that the idyllic living conditions of the "Happy Cows" were in stark contrast to the large factory farm reality of most dairy cows in California.

The suit was thrown out by the California Superior Court in 2002. PETA appealed the decision to the California Supreme Court, which refused to review the case in 2005.

People for the Ethical Treatment of Animals (PETA) "PETA Sues the California Milk Board for False Advertising," www.unhappycows.com (accessed Oct. 17, 2007)

Jan. 5, 2004 - Dean Foods Acquires Horizon Organic

On January 5, 2004, Dean Foods, the nation's largest dairy processor and distributor, acquired Horizon Organic, the nation's leading organic milk and dairy product processor.

Dean Foods "A Brief History of the New Dean Foods Company," www.deanfoods.com (accessed Oct. 22, 2007)

2004 - Milk and Weight Loss Ad Campaign Initiated

"3-A-Day" logo.
Source: Umpqua Dairy, "Educational Tools," umpqua.com (accessed July 16, 2013)

In 2004, Dairy Management Inc. and the National Dairy Promotion and Research Board initiated a nationwide advertising campaign with the slogan "3-A-Day. Burn More Fat, Lose Weight."

The advertising campaign ran television, print and internet advertising claiming that the consumption of 3 servings of milk or other dairy products each day could help with weight loss.

2005 - Organic Milk's Popularity Continues to Grow

In 2005, organic milk grew in popularity with a 23 percent increase in consumption over 2004. During this same time period, overall milk consumption dropped by 8 percent.

New York Times "An Organic Cash Cow," Nov. 9, 2005

2005 - USDA Dietary Guidelines Released

In 2005, the United States Department of Agriculture and the Department of Health and Human Services released an updated "Dietary Guidelines for Americans" that recommended Americans should:

"Consume 3 cups per day of fat-free or low-fat milk or equivalent milk products."

Oct. 2005 - Physicians Group Files Lawsuit Demanding Lactose Intolerance Warnings on Milk

In October 2005, the Physicians Committee for Responsible Medicine (PCRM) filed a class-action lawsuit on behalf of all residents of Washington, DC, against a number of large milk companies demanding lactose intolerance warnings on milk.

PCRM filed the lawsuit "To help raise public awareness about lactose intolerance. on behalf of all residents in Washington, D.C., who may purchase milk without realizing the serious digestive distress it can cause. Filed in the Superior Court of the District of Columbia on October 6, the suit calls for all milk cartons sold in D.C. to carry labels warning of milk’s possible side effects."

As of Oct. 31, 2007, the case is still pending.

Physicians Committee for Responsible Medicine (PCRM) "PCRM Files Class-Action Lawsuit Against Dairy Industry," pcrm.org (accessed Oct. 17, 2007)

2007 - Japanese Man Creates Beer from Milk

"Bilk" and it's creator Chitoshi Nakahara.
Source: Japan Probe, "Milk + Beer = Bilk," japanprobe.com (accessed July 16, 2013)

For many years, milk consumption in Japan had been on the decline, creating a surplus milk problem in Japan. The Japanese island of Hokkaido alone had to dispose of nearly 900 tons of surplus milk in a single month.

Sensing an opportunity, Hokkaido liquor store owner Chitoshi Nakahara decided to see if he could ferment this excess milk into beer.

The experiment worked, and Nakahara began selling "Bilk" in local liquor stores in 2007.

Reuters "Got Milk? Got Beer!," reuters.com, Feb. 13, 2007

2007 - Milk and Weight-Loss Claims Withdrawn

In response to a 2005 complaint from the Physicians Committee for Responsible Medicine(PCRM), the Federal Trade Commission (FTC) published a letter regarding The National Fluid Milk Processor Promotion Board (and others) advertisements that claimed drinking milk helps with weight-loss. The letter stated that the FTC had been "advised by USDA staff that the Dairy Board, the Fluid Milk Board, and other affiliated entities that engage in advertising and promotional activities on behalf of the two boards, have determined that the best course of action at this time is to discontinue all advertising and other marketing activities involving weight loss claims until further research provides stronger, more conclusive evidence of an association between dairy consumption and weight loss. " A lawsuit (still in appeals as of Oct. 31, 2007) was also filed by the PCRM against a number of milk retail companies, including Kraft Foods and General Mills, to prevent them from making milk weight-loss claims.

Apr. 16, 2007 - Nation's Largest Organic Dairy Violates Organic Rules

On April 16, 2007, Aurora Organic Dairy, the largest organic milk producer in the country, and supplier of organic milk to Wal-Mart, Target, Costco, Safeway and many other large stores, received a notice of proposed revocation from the USDA for willful violations of the 1990 Organic Foods Production Act.

The revocation letter from the USDA described 14 violations committed by Aurora Organic Dairy and stated: "Due to the nature and extent of these violations, the NOP proposes to revoke Aurora Organic Dairy's production and handling certifications under the NOP."

According to the Cornucopia Institute, a farm policy research group, the practices of Aurora are "a 'horrible aberration' and that the vast majority of all organic dairy products are produced with high integrity."

Cornucopia Institute Lawsuits Announced Against Nation's Biggest Organic Dairy," www.cornucopia.org (accessed Oct. 23, 2007)

Aug. 21, 2007 - FTC Affirms the Legality of 'rBST Free' Labels on Milk

In Feb. 2007, the Monsanto Corporation (producers of rBST) filed a complaint with the Federal Trade Commission alleging that a number of milk processors were engaging in "false and deceptive" advertising by labeling their products as being free of the artificial growth hormone rBST and thereby inferring that milk from cows injected with the growth hormone is inferior.

In its response to the compliant filed by the Monsanto Corporation the FTC wrote that its "staff agrees with FDA that food companies may inform consumers in advertising, as in labeling, that they do not use rBST."

2007-2008 - China's Tainted Milk Scandal

"A Chinese court has condemned two men to death and sentenced a company boss to life for their roles in the production and sale of poisoned milk that killed at least six children and made almost 300,000 sick.

More than 50,000 infants were hospitalised with kidney problems after drinking Sanlu baby formula tainted with melamine, a chemical normally used to make plastics and fertiliser. Investigators said middlemen who bought milk from farmers and sold it on to dairies had watered it down and mixed it with the chemical, which creates the appearance of higher protein levels in quality tests.

Parents had contacted the company to complain as early as the end of 2007. But the scandal was not exposed until September 2008.

The scandal led to the screening of more than 20m babies for kidney problems, officials have said. It triggered a spate of product bans or recalls around the world after melamine was detected in exports such as chocolate, yoghurt and sweets."

Guardian "China to Execute Two over Poisoned Baby Milk Scandal," Jan. 22, 2009

Jan. 8, 2008 - FDA Approves Cloned Milk for Human Consumption

The United States Food and Drug Administration (FDA) released its 968 page report "Animal Cloning: A Risk Assessment,” and announced to the public that milk from cloned cows had been approved for human consumption.

In its Jan. 15, 2008 press release announcing the report and its conclusions, the FDA wrote that "meat and milk from clones of cattle, swine, and goats, and the offspring of clones from any species traditionally consumed as food, are as safe to eat as food from conventionally bred animals.”

US Food and Drug Administration (FDA) FDA issues documents on the Safety of Food from Cloned Animals," www.fda.gov, Jan. 15, 2008

Aug. 3, 2011 - Market in Venice, CA Raided by Police for Selling Raw Milk Three Arrested

"The owner of a Venice health food market and two other people were arrested on charges related to the allegedly unlawful production and sale of unpasteurized dairy products. The arrests of James Cecil Stewart, Sharon Ann Palmer and Eugenie Bloch on Wednesday marked the latest effort in a government crackdown on the sale of so-called raw dairy products. Prosecutors in Los Angeles alleged that Stewart, 64, operates a Venice market called Rawesome Foods through which he illegally sold dairy products that did not meet health standards because they were unpasteurized. Palmer, 51, has operated Healthy Family Farms in Santa Paula since 2007 without the required licensing for milk production, prosecutors allege. She and her company face nine charges related to the production of unpasteurized [raw] milk products. Bloch, a Healthy Family Farms employee, is charged with three counts of conspiracy."

Los Angeles Times "3 Arrested on Raw-Milk Charges," latimes.com, Aug. 4, 2011

Mar. 2012 - US Centers for Disease Control and Prevention (CDC) Release Report on Dangers of Raw Milk

In March, 2012, the US Centers for Disease Control and Prevention (CDC) released a report titled "Nonpasteurized Dairy Products, Disease Outbreaks, and State Laws - United States, 1993-1996," which concluded:

"Public health officials at all levels should continue to develop innovative methods to educate consumers and caregivers about the dangers associated with nonpasteurized dairy products. State officials should consider further restricting or prohibiting the sale or distribution of nonpasteurized dairy products within their states. Federal and state regulators should continue to enforce existing regulations to prevent distribution of nonpasteurized dairy products to consumers. Consumption of nonpasteurized dairy products cannot be considered safe under any circumstances."

Feb. 24, 2014 - "Got Milk?" Advertising Campaign Dropped, Replaced with "Milk Life"

"Got Milk? Not anymore. The Milk Processor Education Program is sidelining the iconic ad slogan in favor of a new tagline, 'Milk Life,' which puts emphasis on milk's nutritional benefits, including its protein content.

The change is part of a national campaign launching Monday [Feb. 24, 2014] that seeks to return the sluggish dairy milk category to growth.

Protein is 'really in the news and on consumer's minds,' said Julia Kadison, interim CEO of MilkPEP. 'But a lot of people don't know that milk has protein, so it was very important to make that connection between milk and protein'.

The nutritional pitch is a very different positioning from the original concept that spurred the creation of 'Got Milk,' which was to dramatize situations in which consumers suffer without milk to accompany foods like cake and cookies."

Advertising Age "'Got Milk' Dropped as National Milk Industry Changes Tactics," adage.com, Feb. 24, 2014

2015 - US Sales of Dairy Milk Fall as Non-Dairy Milk Sales Rise

"Driven by negative health perceptions, reduced retail prices and exports and a growing number of non-dairy alternatives, the US dairy milk market has declined in recent years, as new research from Mintel reveals that sales of dairy milk decreased 7 percent in 2015 ($17.8 billion) and are projected to drop another 11 percent through 2020. Seen as a better-for-you (BFY) alternative to dairy milk, non-dairy milk offerings continue to see strong growth, with gains of 9 percent in 2015 to reach $1.9 billion."

Mintel Group Ltd "US Sales of Dairy Milk Turn Sour as Non-Dairy Milk Sales Grow 9% in 2015," mintel.com, Apr. 20, 2016

June 1, 2016 - Australian Regulators Approve Cold-Pressure Processing as Alternative to Pasteurization

"Unpasteurised milk will appear on shop shelves this week [June 1, 2016], with the food regulator declaring cold pressure as an effective method to kill the harmful bacteria lurking inside.

Sydney company Made by Cow has obtained the approval of the NSW Food Authority to use cold pressure as an alternative to conventional heat pasteurisation and sell 'cold-pressed raw milk'.

'Good herd management, hygienic milking techniques and the cold pressure method have meant we can put 100 per cent safe, raw milk onto supermarket shelves,' said [company founder] Mr Joye.'The bottles of milk are placed under enormous water pressure, squashed in about 15 per cent, to remove the harmful micro-organisms.'

Selling raw milk for human consumption is illegal in Australia because it contains micro-organisms that can increase the risk of contracting serious illnesses… [but] while the product is labelled 'cold-pressed raw milk', the NSW Food Authority says it doesn't recognise it as raw milk because it has undergone 'high pressure processing' to eliminate pathogens. It worked with Made by Cow for more than a year to ensure the product was safe and suitable for human consumption."

WAtoday "'Cold-Pressed Raw Milk' Method Wins Regulatory Approval," watoday.com.au, June 1, 2016

Sep. 25, 2019 - Milk Residue Found in Prehistoric Baby Bottles

Late bronze age baby bottles used for drinking milk
Ashley Strickland, "Prehistoric Baby Bottles Still Have Milk Residue Inside," cnn.com, Sep. 25, 2019

Cable News Network (CNN) Ashley Strickland, "Prehistoric Baby Bottles Still Have Milk Residue Inside," cnn.com, Sep. 25, 2019

Jan. 6, 2020 - Two Largest American Dairy Companies File for Bankruptcy

"Borden Dairy Co., one of America's oldest and largest dairy companies, on Monday [Jan. 6, 2020] became the second major milk producer to file for bankruptcy in the last two months.

Tumbling milk consumption combined with the rising price of milk have crippled the dairy industry with debt. Dean Foods, America's largest milk producer, filed for bankruptcy November 12 [2019]…

The company said it also has been hurt by broader industry trends, including a 6% drop in overall US milk consumption since 2015. Borden noted that more than 2,700 family dairy farms went out of business last year, and 94,000 have stopped producing milk since 1992."

Chris Isidore, "One of America's Oldest and Largest Milk Producers Files for Bankruptcy," cnn.com, Jan. 6, 2020

Apr. 2020 - Dairy Farmers to Dump up to 3.7 Million Gallons of Milk per Day Due to COVID-19 Pandemic

A Pennsylvania dairy farmer dumps 5,500 gallons of milk down a drain.
Danielle Wiener-Bronner, "Why Dairy Farmers across America Are Dumping Their Milk," cnn.com, Apr. 15, 2020

Due to school and restaurant closures during the COVID-19 (coronavirus) pandemic, demand for milk has dropped sharply. Low demand, combined with processing bottlenecks and grocery store ordering caps, has forced milk farmers to dump milk before it is delivered to processors.

Slowing milk production now instead of dumping could result in dairy shortages after the COVID-19 pandemic is over.

Zoey Nelson, a sixth-generation dairy farmer, stated, "You can't shut down cows. You can't turn them off like a faucet. Just to see it [milk] going down the drain -- it's devastating."

The Dairy Farmers of America estimate between 2.7 and 3.7 million gallons of excess milk could be dumped daily.


Assista o vídeo: Blur The Best Of - Tender (Julho 2022).


Comentários:

  1. Rabbani

    A sabedoria não é um obstáculo para fofos

  2. Kagamuro

    Eu considero que você enganou.

  3. Zolokinos

    Você não está errado

  4. Nakinos

    Em você, meu Deus, que eu não gosto de gygygy :)

  5. Mogore

    Sinto muito, mas acho que você está cometendo um erro. Envie -me um email para PM, discutiremos.

  6. Leaman

    Absolutamente concordo com você. Há algo nele, também, parece-me uma excelente idéia. Concordo com você.

  7. Rand

    Coisa incrível, eu olhei, eu aconselho a todos ...

  8. D'arcy

    Ele se apega, se apega. bem escrito!

  9. Kei

    Com licença, pensei e o pensamento foi embora



Escreve uma mensagem