Artigos

Mosteiro de Tróia

Mosteiro de Tróia


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O Mosteiro de Troyan (Troyanski Manastir) é citado como o terceiro maior mosteiro da Bulgária. Acredita-se que tenha sido estabelecido no século 16 - talvez no início do século 17 - há evidências que sugerem que a história do Mosteiro de Tróia remonta aos séculos 13 ou 14.

A principal atração do Mosteiro de Troyan hoje é sua igreja. Construída em 1835, a igreja é decorada com obras de um dos artistas mais famosos de seu tempo, Zahariy Zograph. Há também um museu que mostra o esconderijo de Vassil Levski, um revolucionário búlgaro que desempenhou um papel importante nas lutas de libertação nacional na década de 1870.

História do Mosteiro de Troyan

Os primeiros sinais de vida religiosa no local do Mosteiro de Troyan datam do final do século 14, quando a cidade de Troyan foi fundada. De acordo com as crônicas do mosteiro, seu fundador foi um eremita anônimo que construiu uma igreja ali no segundo estado búlgaro.

Antes de 1830, os monges do Mosteiro de Tróia freqüentemente sofreram ataques e incursões, mas naquele ano uma delegação de Constantinopla concedeu aos monges de Tróia seu apoio. O mosteiro foi logo depois construído no impressionante estilo renascentista búlgaro, feito de calcário poroso. Embora vários construtores tenham construído o mosteiro, seu design era notavelmente consistente, com longas varandas abertas, colunas e parapeitos ao redor de um grande pátio.

A igreja e o mosteiro também foram ricamente decorados com afrescos entre 1847 e 1849 do famoso artista búlgaro Zahari Zograf. Zahari também incluiu uma pintura de um leão e um elefante, representando a força e a paciência da Bulgária durante o domínio otomano. Seu irmão, Dimitar, era o responsável pelos ícones da igreja.

Do mosteiro, ao lado de sua presença religiosa na comunidade local, saiu um livro sobre a história da Bulgária - também ligada à luta contra o domínio otomano. O mosteiro do Mosteiro de Troyan hospedou o famoso Apóstolo Búlgaro da Liberdade, Vassil Levski, que formou um comitê revolucionário no Mosteiro de Troyan, incluindo 80 monges.

Durante a guerra russo-turca, o mosteiro foi transformado em um hospital de campanha para soldados russos. Os russos ganharam o controle da Bulgária em 1877.

Mosteiro de Tróia hoje

Hoje, situado nas idílicas colinas arborizadas da Bulgária, visite a sala onde Vasil Levski se escondeu e se reuniu com outros revolucionários sob os otomanos, agora um museu. Para quem procura a paz e a história do mosteiro, também pode reservar um quarto por uma noite.

Muitas pessoas fazem peregrinações a Troyan no Dia de São Jorge para visitar um ícone do santo na igreja principal - um espaço ortodoxo ornamentado. Antes de sair, não se esqueça de experimentar um pouco do conhaque de ameixa feito com uma receita milenar.

Chegando ao Mosteiro de Troyan

O mosteiro é facilmente encontrado por estradas sinalizadas da cidade de Troyan na rota para Oreshaka - a 2 horas e meia de carro de Plovdiv pelas Rotas 64 e 35.


Mosteiro de Troyan "Assunção da Santa Mãe"

O mosteiro stauropegial de Troyan, “Assunção da Virgem Maria”, fica a 10 km a sudeste da antiga cidade balcânica de Troyan, na orla da cordilheira balcânica. Construído a cerca de 400 metros acima do nível do mar, o maior mosteiro nas montanhas dos Balcãs é cercado por belas florestas e pelo rio Cherni Osam, que dá um charme especial ao lugar. O complexo do mosteiro é bastante desenvolvido como um local turístico, com muitos estabelecimentos comerciais, restaurantes e locais de entretenimento na vizinhança.


Troyan

A cidade de Troyan está localizada no centro de Stara Planina (Cordilheira dos Balcãs Centrais), cerca de 160 km a nordeste de Sofia e 120 km a noroeste de Plovdiv. A cidade está situada às margens do rio Cherni Osam, a uma altitude de 450 metros acima do nível do mar. O Troyan Pass, que facilita o transporte para o sul da Bulgária, fica a 22 km da cidade de Troyan. A cidade tem uma população de 22.000 habitantes.
Escavações arqueológicas da região de Tróia revelaram que a área era um assentamento da Trácia já nos séculos 11 a 10 aC. Os trácios deram à Cordilheira dos Balcãs Centrais seu nome original - Cordilheira Hemus. O nome Troyan vem do nome latino para a estrada romana que atravessa a área - Via Trajana. Ao longo deste trecho da estrada romana foram descobertas mais de 20 fortalezas.
Durante a primeira metade do século 19, uma série de artesanatos experimentou um rápido crescimento em Troyan, como a tecelagem, a ferraria e o curtume. Oficinas de cerâmica também floresceram, e a escola de cerâmica de Troia passou a ser muito conceituada.
Uma das principais atrações de Troyan é o museu dedicado à arte popular e ao artesanato tradicional. As exposições do museu oferecem exemplos das habilidades dos artesãos, junto com suas ferramentas originais e fotografias que ilustram técnicas empregadas por ceramistas e metalúrgicos. A cerca de 7 km da cidade de Troyan, encontra-se a Coleção Nacional de Artesanato e Arte Popular da aldeia de Oreshak. As 9 salas de exposição da coleção exibem obras exclusivas criadas por mestres de todas as regiões culturais da Bulgária.
Perto de Oreshak, há um mosteiro muito grande, o Mosteiro de Tróia “Assunção da Virgem”. De particular interesse é a Igreja da Assunção da Virgem Santíssima no mosteiro, com murais de Zahary Zograf (1810-1853).
Na aldeia de Cherni Osem, a cerca de 12 km de Troyan, existe um interessante museu dedicado à história natural. A coleção inclui quase todas as espécies animais encontradas nos Balcãs Centrais. As exibições são divididas em mamíferos, répteis, pássaros, anfíbios, peixes e assim por diante.
No vale do rio Osam, perto de Troyan, nos arredores da aldeia Lomets, encontram-se os vestígios da Fortaleza Romana Sostra. Esta fortaleza era a sexta estação ao longo da Via Trajana que ligava o Danúbio ao Mar Branco. A fortaleza foi construída como acampamento para soldados romanos. Perto do acampamento, há um assentamento, uma necrópole, a basílica cristã primitiva “São Jorge”, fornos de cerâmica e outros artefatos. Não há passeios pelo local, mas pode ser visitado gratuitamente.
Troyan é o ponto de acesso ao Parque Nacional Central dos Balcãs, onde há muitas trilhas marcadas para caminhadas. As atividades no parque incluem passeios a cavalo e mountain bike, e há trilhas particularmente adequadas para a observação de pássaros. Troyan também oferece excelentes oportunidades para esportes de inverno. Perto do Troyan Pass, 22 km a sudoeste da cidade, fica o pequeno centro de esqui Bekleme. Possui três pistas de esqui servidas por dois teleféricos e é o melhor lugar para biatlo e esqui cross-country na Bulgária.
Bekleme também é um ponto de partida conveniente para caminhadas nas trilhas nos Bálcãs de Troyan.
A região de Troyan é um destino preferido para aqueles interessados ​​em fontes termais. As aldeias de Chiflik e Shipkovo são abundantemente dotadas dessas fontes. A região também oferece excelentes oportunidades para o turismo de aldeia.
Troyan é conhecida por seu conhaque de ameixa, e todos os anos a cidade tem um festival que celebra essa bebida inebriante.
Existem muitos tipos de acomodação em Troyan e arredores - hotéis, vilas e pousadas - e as opções gastronômicas da região oferecem diversas possibilidades para saborear a culinária local e pratos nacionais.

Horário de funcionamento
Horário de funcionamento do Museu de Arte Popular e Artesanato Tradicional de Troyan:
Abril - setembro
9h00 - 17h00
todos os dias
Novembro - março
9h00 - 17h00
Domingo por acordo prévio
Admissão:
Adultos - BGN 4
alunos - BGN 2
crianças menores de 7 anos - entrada gratuita
As excursões são oferecidas apenas em búlgaro e custam BGN 10; o museu também oferece passeios de áudio em inglês e francês para BGN 5.
Horário de funcionamento do Museu Nacional Oreshak de Arte Popular e Artesanato Tradicional:
Segunda-feira sexta-feira
9h00 - 17h30
Admissão:
Adultos - BGN
alunos - BGN 1
Passeios em búlgaro e inglês - BGN 10
O Mosteiro de Tróia
Horário de funcionamento:
8h00 - 17h00
todos os dias
Museu de História Natural de Cherni Osam
Horário de funcionamento:
8h00 - meio-dia 13h00 - 17h00
todos os dias
Admissão:
Adultos - BGN 2
alunos e idosos - BGN 1
Passeios de áudio pré-gravados que são reproduzidos automaticamente quando os visitantes se aproximam das exposições do museu são em búlgaro, inglês, russo, alemão, francês e espanhol.
O preço da turnê de áudio é BGN 5.

Contatos
Escritórios administrativos regionais de Troyan
1 Praça Vazrazhdane, Troyan
Tel: +359 670 6 80 50
e-mail: [e-mail & # 160 protegido]
Website: www.troyan.bg
O Museu de Arte Popular e Artesanato Tradicional de Troyan
1 Praça Vazrazhdane, Troyan
Tel: +359 670 62063
e-mail: [e-mail & # 160 protegido]
Site: https://troyan-museum.com/
Museu de História Natural de Cherni Osam
Rua Stara Planina 132, vila de Cherni Osam, região de Troyan
Tel: +359 6952 28 16
Tel: +359 6952 23 17
Tel: +359 89 6700 533
Site: www.fairoreshakbg.com
O Mosteiro de Tróia
Tel: +359 6952 2480
e-mail: [e-mail & # 160 protegido]
Site: https://www.troyanmonastery.com/
Museu de História Natural de Cherni Osam
Tel: +359 6962 2371
e-mail: [e-mail & # 160 protegido]
O Museu Nacional Oreshak de Arte Popular e Artesanato Tradicional
e-mail: [e-mail & # 160 protegido]
Site: www.fairoreshakbg.com

Membros da equipe do Museu de Arte Popular e Artesanato Tradicional de Troyan prestam serviços aos visitantes em búlgaro.
Os membros da equipe do Museu Nacional de Arte Popular e Artesanato Tradicional Oreshak prestam serviços aos visitantes em búlgaro e inglês.
Membros da equipe do Museu de História Natural Cherni Osam prestam serviços aos visitantes em búlgaro e russo. Os tours de áudio pré-gravados estão disponíveis em búlgaro, inglês, russo, alemão, francês e espanhol.
Representantes do Mosteiro de Troyan oferecem excursões em búlgaro e inglês.

CENTRO DE INFORMAÇÕES TURÍSTICAS & # 8211 TROYAN
Contatos
Tel / Fax: +359 670 60964
e-mail: [e-mail & # 160 protegido]
e-mail: [e-mail & # 160 protegido]
Website: www.troyan.bg

133, Vasil Levski Str., Cidade de Troyan, 5600
Serviços
1. Informação turística, reservas e alojamento nos locais de alojamento, abrigo, restauração e entretenimento no território do Município de Troyan
2. Informações turísticas sobre os marcos culturais e históricos no território do município de Troyan
3. Venda de 3 tipos de mapas turísticos especializados do Município de Troyan e da região montanhosa dos Balcãs Centrais
4. Informações sobre passagens aéreas, férias e viagens ao exterior, oferecidas por operadoras de turismo.


Mosteiro de Tróia e arredores

Não é uma opinião, é um facto que a montanha da Cordilheira dos Balcãs Centrais que rodeia o Mosteiro de Troyan é uma das partes mais bonitas de toda a cordilheira, e também foi designada pelo Ministério do Ambiente da Bulgária como aquela que goza do ar mais puro de todo o país. As encostas são cobertas por densas florestas, rios de águas cristalinas fluem por vales e pequenas aldeias e uma estrada estreita sobe e desce até chegar ao porto de Beklemeto a 1.595 metros de altitude, onde um monumento chamado & # 8220O Arco da Liberdade & # 8221 receberá nós para o porto.

Não só a natureza torna este lugar algo especial. Os habitantes da região de Tróia destilam uma variedade saborosa e característica da bebida alcoólica típica da Bulgária, a & # 8220rakia & # 8221, que é produzida aqui com ameixas em vez de uvas. A cerâmica local, que nesta região usa cores vivas, é também um sinal distintivo da área e é até usada como um símbolo do país, como uma lembrança ou também usada diariamente em restaurantes de estilo tradicional em todo o país & # 8230

Muito perto do mosteiro fica também a vila de Chiflik, conhecida entre os búlgaros como uma estância balnear, onde vários hotéis oferecem piscinas exteriores com águas termais naturais que se mantêm quentes mesmo no inverno. Estes hotéis em Chiflik oferecem vários tratamentos nos seus Spas, utilizando fontes termais naturais das nascentes da região e estão localizados nas montanhas, rodeados por densas florestas. Alguns dias nesta região desfrutando dos passeios e do ar puro das matas, e das águas termais têm um efeito revitalizante e rejuvenescedor imediato. Além disso, não pode perder a oportunidade de provar a truta grelhada., Prato típico destas zonas de montanha que possuem inúmeros rios de águas límpidas.

Mas Troyan é também um lugar de arte e espiritualidade, que se materializa no impressionante Mosteiro de Troyan, o terceiro maior do país depois de Bachkovo e Rila. Aquele com Troyan, ao contrário destes outros dois mais velhos, não tem origem medieval. O Monastério de Troyan que oficialmente tem o nome de Monastério da Assunção de Maria & # 8221 foi fundado por volta do ano 1.600 no vale do rio & # 8220Cherni Osam & # 8221 por um monge que veio da comunidade monástica do Monte Athos, área que é atualmente a Grécia, mas séculos atrás era o território da Bulgária. Por seu lado, o Mosteiro de Troyan está atualmente localizado no município de Oreshak, região de Troyan.

Mosteiro ortodoxo de Troyan

Interior da Igreja com imagem milagrosa à esquerda

Logo peregrinos e outros monges começaram a se reunir em Troyan, atraídos pela imagem supostamente milagrosa da Virgem Maria trazida do Monte Athos e ainda preservada no Mosteiro, é muito adorada e sempre se formam filas para beijar a imagem, venerá-la e claro pergunte aos desejos dela & # 8230A imagem tem 3 características de mãos de prata que a tornam diferente de outras imagens. A tradição diz que a imagem foi comprada aqui em Troyan de um monge que a transportou do Monte Athos para a região da Valáquia, ao sul da Romênia. O referido monge parou no então pequeno Mosteiro de Troyan, passou algum tempo lá e quando tentou retomar a viagem, segundo a tradição, a fotografia & # 8220 não o deixou & # 8221 sair do mosteiro.
Finalmente o monge entendeu a mensagem enviada pelo ícone e a deixou no Mosteiro de Tróia, ele continuou a viagem para Wallachia & # 8230

Entrada da Igreja dentro de um dos pátios

Embora o Mosteiro tenha sido atacado pelo menos uma vez pelos exércitos otomanos, resistiu bem e atingiu grande tamanho e prosperidade em meados do século 18, e na verdade foi usado como uma escola primária para reviver a educação e cultura tradicional búlgara, ofuscada por séculos pela opressão da invasão otomana. O mosteiro foi restaurado no final do século 18 e o resultado é o que vemos hoje com edifícios para as celas dos monges ao redor de 2 pátios, com a igreja dentro de um deles. Os dois pátios que o Mosteiro possui são espectaculares, a madeira predomina na sua construção e os telhados são cobertos por enormes placas de pedra natural, ao estilo das casas tradicionais búlgaras, mas aqui foram utilizadas as maiores lajes que se podem ver no país, colocadas sem gesso ou qualquer tipo de ancoragem, apenas umas apoiadas noutras & # 8230O grande número de celas para monges dá-nos uma ideia da grande actividade que o Mosteiro de Tróia deve ter tido durante o seu período de esplendor.

Afrescos fora da igreja

Varanda num dos pátios do Mosteiro

Fresco & # 8220moralistic & # 8221 dentro da Igreja

A igreja de pedra do pátio principal foi construída em 1.835, sobre uma anterior de 1.780. Os afrescos com que o interior é decorado são uma das razões pelas quais o Mosteiro é reconhecido como uma joia de arte. Para entender isso, você deve saber que a arte búlgara não progrediu desde a época medieval, séculos sob o domínio otomano e o isolamento da Europa Ocidental foram a razão pela qual os artistas búlgaros pintaram apenas motivos religiosos, mantendo as regras rígidas da antiga arte bizantina. Na primeira metade do século 19, tudo mudou e as influências do barroco e do rococó começaram a entrar, sendo o artista Zahariy Zograf (1810-1853), quem primeiro incorporou esses estilos à arte búlgara. Exemplo disso são os afrescos do Mosteiro de Tróia, que não mostram santos bizantinos medievais, mas santos búlgaros do Antigo e Novo Testamentos. Além desses santos, podemos encontrar também um curioso afresco que representa & # 8220A roda da vida & # 8221, uma alegoria sobre o curso da vida humana, com as esperanças da juventude, a ambição e a confiança da maturidade, as tristezas da velhice em uma roda sem fim & # 8230 onde ainda hoje cada visitante pode encontrar seu lugar dentro da & # 8220wheel da vida & # 8221 e meditar sobre o propósito da vida humana, sua fragilidade e muitas outras idéias que vêm à mente ao contemplar este afresco. Zahariy Zograf dá suas próprias respostas em seus afrescos, como a imagem anexa, na qual sugere que, se você receber medicina alternativa de clarividentes ou curandeiros, estará literalmente recebendo & # 8220 merda demoníaca & # 8221. Aliás, Zahariy Zograf se pintou na parede norte da Igreja, naquele que é o primeiro autorretrato da arte búlgara, uma ousadia para aqueles tempos de padrões estritos na Arte.

Além do seu valor religioso e espiritual, o Mosteiro de Troyan também é de grande importância na história da Bulgária. Neste mosteiro, o herói nacional Vasil Levsky criou um conselho revolucionário contra a ocupação otomana, o conselho rebelde reuniu-se secretamente com os soldados otomanos dentro do mosteiro, secretamente protegido pelos monges do mosteiro. Na verdade, um pequeno cubículo foi preservado onde Vasil Levsky costumava se esconder quando os soldados otomanos apareciam no Mosteiro à sua procura.

Mas não me deixes contar tudo, são muitos cantos e histórias que podes descobrir por ti mesmo se o visitares pessoalmente e podemos ajudá-lo, contacte-nos e iremos ajudá-lo com reservas de hotel, aluguer de carro, até com um guia para ajudá-lo com o idioma & # 8230

Além disso, este mosteiro oferece alojamento (como outros na Bulgária, ver artigo: Alojamento em mosteiros na Bulgária), e apenas alguns meses atrás uma ala do mosteiro com quartos recentemente renovados para os interessados.


Mosteiro de Tróia

O terceiro maior mosteiro da Bulgária e do século 27 exibe murais apocalípticos vívidos em suas paredes serenas. Derrotado em tamanho apenas por Rila e Bachkovo, este mosteiro, a 10 km a sudeste de Troyan, tem um arenito claro Igreja da Virgem Santa como sua peça central. No interior, afrescos brilhantes pintados por Zahari Zograf, o principal artista mural do período do Renascimento Nacional da Bulgária, retratando santos e cenas marcantes do Juízo Final. O mosteiro tem alguns cafés, restaurantes, lojas de souvenirs e galerias de arte ao seu redor.

Partes do mosteiro do século 16 sobreviveram aos ataques dos turcos entre os séculos 16 e 18, mas a maior parte do mosteiro de hoje data de 1835. Os melhores afrescos de Zograf (pintados na década de 1840) estão do lado de fora na parede posterior, representando o Dia do Julgamento com fogo. monstros respirando, demônios empunhando um forcado encurralando os condenados e anjos convocando os mortos para fora de seus caixões. O mosteiro também é conhecido por seu altar de madeira entalhado à mão e iconóstase, feito em meados do século 19 pela famosa escola de entalhadores de Tryavna & # x27s.

O líder revolucionário do século 19, Vasil Levski, formou e treinou insurgentes aqui e incitou os próprios monges a lutar contra os turcos em 1876. Esta história é destacada no pequeno terceiro andar museu (aberto a pedido).

o Dia da Festa da Virgem Maria e # x27s (15 de agosto) é um momento de celebração no mosteiro, quando o manto de Santa Maria é exibido durante um serviço noturno.

Pergunte na recepção do mosteiro por quartos (60 lv) ou ligue antes.

De Troyan, alguns ônibus com destino a Gabrovo, Apriltsi ou Cherni Osâm (3 lv, 20 minutos, sete diários) chegam ao mosteiro.


Troyan & # 8211 paraíso etnográfico na montanha

Troyan é uma cidade cativante na região de Lovech, que está bem localizada no centro-norte da Bulgária. Esta cidade é um dos lugares mais bonitos da Bulgária. Troyan está localizada no coração da montanha e essa é uma das muitas razões para ser tão atraente para os turistas, por sua natureza magnífica e seu ar refrescante. Troyan fica a apenas 155 km da capital, Sofia, e é facilmente acessível de carro. A população da cidade em 2011 era de 21 194 pessoas. A região tem uma história rica. Há uma prova real de que foi povoada desde a distante era paleolítica. Durante a Idade do Bronze, os trácios vão para lá perto do rio Osam. Muitas armas, vasos de bronze e joias foram encontrados lá para provar a existência dos trácios.

No início da dominação otomana, o artesanato começa a se desenvolver em Troyan. Então a Escola Troyan de Cerâmica foi aberta e ainda está funcionando hoje, o que é uma quantidade de tempo realmente impressionante. Troyan é uma cidade com uma economia fortemente desenvolvida. É popular porque é o maior centro de produção de cadeiras de madeira maciça da Bulgária. A cidade é um dos locais favoritos dos búlgaros e turistas. As pessoas adoram principalmente por causa da montanha e do turismo rural. Existem muitas atividades e atrações não apenas na cidade, mas também e nos arredores.

O Mosteiro de Tróia

As pessoas o chamam de Mosteiro de Tróia, mas o nome completo dessa beleza é Mosteiro da Dormição da Santíssima Mãe de Deus. Este é um dos maiores mosteiros da Bulgária, está em um terceiro lugar. Foi construído no século XVI, o que o torna também um dos mais antigos mosteiros do país. O Mosteiro de Troyan está localizado às margens do rio Cherni Osam. , perto de uma das atrações mais populares em Troyan, chamada Oreshak. Uma das principais igrejas do mosteiro foi reconstruída no final do domínio otomano durante o renascimento nacional da Bulgária. Zahari Zograph, um famoso pintor da época, pintou o mosteiro e deu-lhe um visual incrível. O mosteiro é o lar de um dos ícones mais antigos da ortodoxia búlgara, chamado de Virgem de Três Mãos, que é o Santo Graal do mosteiro. O Mosteiro de Troyan é uma atração imperdível porque é um local significativo e bonito na cidade de Troyan.

O Troyan Balkan

Localizado na montanha Central Stara, este é um lugar incrivelmente bonito. Este é o local perfeito para pessoas aventureiras, que amam caminhadas e uma natureza magnífica. Há muitos lugares para serem vistos lá. Os turistas gostam porque oferece muitas flores raras, santuários de vida selvagem interessantes ou simplesmente um relaxamento longe da vida agitada da cidade.

O santuário de vida selvagem chamado ‘’ Kozya Stena ’’ (‘’ Козя Стена ’’) foi feito em 1987. É feito principalmente para proteger as florestas de faias do século. Também há muitas cabras selvagens, que é exatamente o nome deste fascinante santuário. A região é ótima para o montanhismo.

Há outro santuário de vida selvagem cativante - ‘’ Steneto ’’ (‘’ Стенето ’’). Foi estabelecido em 1979 para proteger as florestas de faia, carpa, olmo e bordo. Nesta área específica, as pessoas muitas vezes podem ver muitos veados, ursos, coelhos, falcões e outros animais. Aqui também pode ser encontrada a caverna interessante e excepcional ‘’ Raichova dupka (buraco) ’’ (‘’ Райчова дупка ’’). O parque está no grupo da UNESCO.

Nessas regiões, existem muitas cabanas, onde as pessoas podem passar a noite e relaxar.

Beklemeto (Беклемето)

A localidade Beklemeto está localizada a 20 quilômetros de Troyan e é o lugar mais alto da passagem Troyan - 1.590 metros de altitude. É perfeito para qualquer tipo de turismo, não só no verão, mas também no inverno. Aqui você encontra as melhores pistas de esqui cross-country da Bulgária. Existem fragmentos de uma antiga estrada chamada Via Trayana, que contém muita história.

‘’ Sostra ’’ (‘’Состра ’’)

A antiga cidade romana Sostra está localizada a 12 quilômetros de Troyan. É estabelecido no século 2. Sua existência é de cerca de 300 anos. Esta é na verdade a sexta parada para a antiga estrada romana Via Trayana. A lenda diz que muitos imperadores e nobres se hospedaram aqui, para eles era como um hotel de beira de estrada. Lá você pode realmente ver um acampamento fortificado, edifícios da vila e uma parte da antiga estrada. Imperdível é também o prédio da igreja São Jorge. Este magnífico e arcaico local está aberto à visitação de segunda a sexta-feira e o preço ronda os 1 Euro, ou seja, 2,00 BGN. Não se esqueça de levar sua câmera, pois o local é perfeito para tirar fotos incríveis.

Chiflika ( Чифлика)

Chiflika é uma bela vila na região de Troyan. Fica a apenas 16 quilômetros da cidade e faz parte do Parque Nacional Central dos Balcãs. Supõe-se que nos tempos antigos havia um assentamento trácios ali porque foram encontrados objetos de cerâmica. Você pode encontrar uma enorme fonte de água mineral e muitos bons hotéis spa, perfeitos para férias e relaxamento. É interessante que este seja um dos últimos lugares da Europa, onde as pessoas podem encontrar e ver Edelweiss.

Uma das cachoeiras mais incríveis e deslumbrantes está localizada em Troyan. Seu nome é Skoka (Скока). A altura da cachoeira é de 12 metros. É facilmente acessível de carro, por isso não hesite em ir até lá porque é o local perfeito não só para os amantes de caminhadas. Certifique-se de verificar isso e dar a si mesmo o momento perfeito para relaxar lá. A natureza é absolutamente fascinante.

Outra grande e famosa cachoeira é ‘’ Rayskoto pruskalo ’’ (Райското пръскало). Esta é uma cachoeira significativa porque é a mais alta da Península Balcânica. Fica na parte central da Montanha Stara e faz parte do território do Parque Nacional dos Balcãs Centrais. O respingo da cachoeira pode fazer você se sentir incrível, pois é impressionante uma beleza única. Este é um destino adequado para todos os amantes de caminhadas, ecoturismo e parapente. A maioria dos turistas prefere visitar a cachoeira no verão.

Outros lugares interessantes ao redor são o caminho ecológico ‘’ White river ’’ e o pico Botev, que é o pico mais alto da Montanha Stara.

Café na areia

Troyan é um dos últimos lugares, onde você pode experimentar a emoção de tomar um café na areia. Esse tipo de café faz parte das antigas lendas urbanas. Diz-se que o café deve ser servido com compota doce branca e um copo de água fria. Este café é fervido em areia quente, girado 360 graus e está pronto para ser servido. Você tem que ver, sentir, provar - a emoção é única. Este é o lugar perfeito para relaxar após um longo dia. O café é uma premissa para uma ótima conversa com os amigos.

Troyan é uma cidade muito ativa. É o lugar perfeito para longas caminhadas e passeios pelas ruas. Também é bom para o montanhismo porque é uma cidade de montanha. Mas o esporte mais desenvolvido em Troyan é a orientação. Começa em 1950 quando na cidade é fundado um clube de orientação. São gerações inteiras que praticam este esporte. Outra atividade interessante e popular na cidade é a espeleologia, desenvolvida em 1960. Um dos melhores clubes de caratê da Bulgária fica em Troyan. Como você pode ver, Troyan está cheia de surpresas e as pessoas nunca ficam entediadas aqui.

Cozinha tradicional

Na cozinha tradicional da Bulgária, existem várias receitas típicas do Tróia e a maioria delas só pode ser experimentada na cidade.

O primeiro prato é chamado de ‘’ Luchnik ’’ (“Лучник’ ’). É feito com massa folhada com cebola, pimentão e salsa. Em Troyan, eles também colocam neste prato incrivelmente saboroso nozes e muitos temperos frescos.

A segunda receita é para uma sopa de cogumelos com um tipo especial de cogumelo chamado ‘’ cheladinki ’’ (‘’ челадинки ’’).

O terceiro prato também é muito saboroso. Não se esqueça de experimentar o feijão batido com urtiga, que se apresenta em forma de sopa.

A última receita é a rainha dos pratos tradicionais de Tróia. T é carne de porco em vasilha de barro com legumes e ameixas secas.

Pode parecer estranho, mas esses são pratos excepcionais e raros, que você não pode encontrar em qualquer outro lugar ou se puder encontrá-los de qualquer maneira, eles não serão os mesmos.

Você pode reservar a sua estadia em Troyan daqui !

Se você gostou deste post, você pode se inscrever para ter acesso a mais artigos de viagens e estilo de vida!


AO LONGO DA BULGÁRIA E # 8217S MONTANHAS E TRILHAS PATRIMONIAIS

Desde tempos imemoriais, os búlgaros e a natureza competem em criatividade. Você deseja combinar o encanto mágico das mais belas montanhas da Bulgária com seus famosos pontos turísticos? As disciplinas são bastante diversas: arquitetura, pintura ... Deixamos vocês, nossos clientes, a julgar. De nossa parte, preparamos um programa que inclui os mosteiros mais ricamente murados da Bulgária, notáveis ​​monumentos da cultura e das artes, cidades e vilas com histórias centenárias e recursos naturais, como cavernas assustadoras e rotas tortuosas que cruzam as idílicas montanhas da Bulgária.
O programa inclui caminhadas de baixa ou média dificuldade (até 10-12 km ou 2 a 3 horas), bem como passeios mais longos a pé pelos pontos turísticos ao longo do percurso.

ITINERÁRIO


Dia 1:
Sofia
Encontramo-nos com você no aeroporto de Sofia e traslado ao hotel onde o grupo pernoitará.
Dia 2: Sofia & # 8211 Troyan Monastery & # 8211 Troyan / Apriltsi
Um passeio pelo centro da cidade nos leva pela história de 2.000 anos de Sofia. Veremos as ruínas de Roman Serdika, a antiga rotunda cristã de & # 8220St. Georgi ”, o antigo palácio do czar, a catedral ortodoxa de“ Alexander Nevski ”, a mesquita de Banya Basi, a sinagoga - a maior dos Bálcãs e os edifícios administrativos construídos durante o regime comunista. À tarde, cruzamos a cordilheira central dos Balcãs para visitar o Mosteiro de Troyan, o maior do norte da Bulgária. A famosa aguardente de ameixas da região também é produzida pelo próprio mosteiro e podemos saboreá-la durante o jantar. Passamos a noite em Troyan ou Apriltsi, no sopé norte da cordilheira dos Balcãs.
Dia 3: Troyan / Apriltsi & # 8211 Veliko Tarnovo & # 8211 Arbanassi & # 8211 Veliko Tarnovo
Veliko Tarnovo nos espera. Até hoje, a capital do Segundo Império Búlgaro mantém todos os atributos da autoridade real e patriarcal. Visitamos o magnífico Castelo Tsarevets em sua colina entre os meandros do rio Yantra, a reserva arquitetônica de Arbanasi (a casa fortificada Konstantseli construída em um estilo típico do século 17 e a pequena igreja da “Natividade de Cristo”, que apesar de sua aparência externa ascética esconde um interior ricamente decorado), e o Mosteiro Preobrazhenski. Há duas pernoites em Veliko Tarnovo.
Dia 4: Veliko Tarnovo & # 8211 Etara & # 8211 Bozhentsi & # 8211 Tryavna & # 8211 Veliko Tarnovo
Hoje, a ênfase está no comércio, arquitetura e comércio da Bulgária do século 19, em cuja atmosfera nos imergimos no maior museu etnográfico a céu aberto dos Bálcãs, Etara. À medida que caminhamos ao longo da rua de paralelepípedos, artesãos habilidosos nos farão sentir parte das tradições folclóricas búlgaras no trabalho com metal, couro, vasos, entalhes em madeira, fiação de lã e trabalho com outros tipos de materiais. Our next stop is Bozhentsi, a charming architectural reserve. From there, a forest walk which offers views of the Balkan range takes us to the town of Tryavna, renowned for its icon-painting and woodcut traditions.
Day 5: Veliko Tarnovo – Kazanlak – Plovdiv
Again crossing the Balkan range, we halt at the Shipka Pass, site of the most epic battles for Bulgarian liberation during the 1877 Russian-Turkish War. We then continue south to the Valley of the Thracian Kings and visit the Kazanlak Tomb: Bulgaria’s original UNESCO-listed site. The afternoon is devoted to Plovdiv. In the Old Town, we follow in the footsteps of history around the remains of the ancient Thracian city of Eumolpia, the Antique Theatre and the Roman Stadium, through to the colourful National Revival Period houses which comprise the charming architectural profile of the Three Hills. We overnight at Plovdiv.
Day 6: Plovdiv – Bachkovo Monastery – Shiroka Laka – Devin
The Rhodope Mountains, birthplace of the mythical musician Orpheus, await us. We first tour the Bachkovo Monastery (the second biggest in Bulgaria), known for its richly muralled refectory and the miracle-working icon of Virgin Marry. A panoramic walking tour traverses the idyllic Rhodopes with the ultimate destination of the Shiroka Laka architectural and ethnographic reserve. There are two overnight stays at a spa hotel in Devin.
Day 7: Devin – Trigrad – Yagodina – Devin
A transfer to the Trigradsko Zhdrelo Gorge takes us to the mystic Dyavolsko Garlo (The Devil’s Throat) Cave, sheltering the Balkans’ sheerest underground waterfall is (42m/138ft). We continue on foot to the edge of the gorge through a mosaic of ancient deciduous forest to the Yagodinska Peshtera Cave: one of Bulgaria’s longest and most beautiful. This is a particularly pleasant hike, which immerses us in the traditional lives of the local people and the idyll of rolling crests and forests.
Day 8: Devin – Dolen – Bansko
Meandering Rhodope roads take us to the village of Dolen. Its sheer remoteness has helped preserve magnificent masterpieces of Bulgarian National Revival Period architecture. In the afternoon, we arrive at Bansko in the foothills of Mount Pirin, where we shall overnight.
Day 9: Bansko – Banderishki Lakes – Bansko – Sandanski
We make for the alpine parts of the Pirin and the captivating Banderishki Lakes. We shall be left breathless along the way, not because of any physical strain, but because of the 360-degree panorama of Cirques with 16 picturesque glacier lakes huddled in them. After this, a coach takes us to the hot mineral springs resort of Sandanski for two overnight stays at a spa hotel.
Day 10: Sandanski – Melnik – Rozhen Monastery – Sandanski
Today, we visit Bulgaria’s tiniest city of Melnik, huddled among the sand peaks of its celebrated natural pyramids and replete with the authentic beauty of National Revival architecture. Some of Bulgaria’s most distinguished wines, another Melnik speciality, mature in cool cellars deep under the sand hills. An idyllic trek takes us to the Rozhen Monastery with its wonderful views of Mount Pirin.
Day 11: Sandanski – Rila Monastery – Sofia
On our way to Sofia, we drop by on the UNESCO-listed Rila Monastery: Bulgaria’s largest and best-known Christian abbey. A ramble across a shady beech wood takes us to the cave once inhabited by Bulgaria’s first recluse monk, Sveti Yoan Rilski, founder of the Rila Monastery. In the afternoon, we enjoy free time in Sofia. We overnight in the city.
Day 12: Sofia
Transfer to Sofia Airport.

PRICES, DATES & REMARKS


Price
: 830 € per person in twin/dbl room
Single room supplement: 145 € (obligatory for all individual clients)
Price includes: transfers to and from Sofia Airport (on first/last tour date only) and all other transfers in the itinerary accommodation and catering as in the itinerary English-speaking guide entry charges to caves and museums and all local taxes.
Price does not include: extra food and drink mountain maps medical insurance personal expenses spa procedure fees.
Group size: The tour is organized on private basis only and the price below is based on at least 6 persons traveling together smaller groups or individuals – please contact us for a price offer
Best time: June-September.
Accommodation: three and four-star hotels en-suite rooms breakfast and supper included.


Long Lost ‘Damaskin’ Manuscript from 1745 Discovered in Bulgaria’s Troyan Monastery

A valuable Bulgarian religious book, a manuscript known as a “damaskin”, written in 1745 has been found during a cleanup at the Troyan Monastery in Central North Bulgaria.

Damaskins are Bulgarian books, manuscripts from the 16 th -19 th , containing collections of homilies, sermons, and saint biographies (and even short stories and historical accounts) written in vernacular Bulgarian, rather than literary Old Bulgarian (also known as Church Slavonic).

The name of the damaskin manuscript books come from the name of Damaskinos Stouditis (Damascenus Studites) (ca. 1500 – 1577), a Greek cleric and writer (even though the word’s etymology is connected with the name of the city of Damascus in Syria).

Damaskinos’ most popular work, the Thesauros, containing 36 sermons based on passages from the Bible, was published in Venice in 1558.

This book became the first “damaskin” after it was translated into Bulgarian by Bishop Grigoriy Prilepski (Gregory of Prilep) in the Holy Trinity skete of the Great Lavra Monastery on Mount Athos, (the autonomous peninsula in Greece which is home to 20 Eastern Orthodox monasteries).

A valuable 18 th century manuscript of a damaskin has been discovered during a cleanup in the west wing of the Troyan Monastry, Bulgaria’s third largest monastery, its Farther Superior Sioniy has announced, as cited by BTA.

As the manuscript book itself mentions, its title, “The Troyan Damaskin” and the fact that it was written in 1745. (At that time, Bulgaria was part of the Ottoman Empire, a period known in Bulgarian history as the Ottoman Yoke (1396/1422 – 1878/1912).)

The Troyan Damaskin has actually been rediscovered since it used to be part of the monastery library but went missing in the 1960s.

The manuscript originally had about 200 pages but some of the first pages are missing, and only 175 pages have been preserved.

Download the ArchaeologyinBulgaria App for iPhone & iPad!

Follow us on Facebook, Twitter, Google+, Tumblr, Pinterest!

A page from the rediscovered Troyan Damaskin. Photo: BTA

According to monastery Father Superior Sioniy, the manuscript is richly decorated with illustrations conveying a high level of orthography and craftsmanship.

“The damaskin manuscript book contains sermons from the Orthodox Christian world. It features sermons by St. John of Damascus and other pious fathers,” Sioniys says.

“These damaskins were usually used as reading materials in the monastery dining hall, during religious vigils, and for personal reading by the monks and the enlightened Christians,” he elaborates.

Pages from the rediscovered Troyan Damaskin. Photos: TV grabs from BNT

In his words, the book was written by a well-educated monk. It bears no author’s signature. At the time, books were copied by hand. Printing became prevalent in Bulgaria only in the 19 th century, at the height of the Bulgarian National Revival leading up to Bulgaria’s Liberation from Ottoman Turkey at the end of the century.

The newly discovered 18 th century manuscript has been sent to Bulgaria’s National Museum of History in Sofia in order to be cleaned up. After that, it will be exhibited on display at the Troyan Monastery which is a popular destination for both pilgrims and local and foreign tourists.

Other valuable items such as religious vessels and books which have also been discovered in the west wing of the Troyan Monastery will also be exhibited for pilgrims and visitors.

Learn more about the Troyan Monastery in the Background Infonotes below!

Download the ArchaeologyinBulgaria App for iPhone & iPad!

Follow us on Facebook, Twitter, Google+, Tumblr, Pinterest!

The Troyan Monastery is the third largest in Bulgaria. Photo: BGNES

The Monastery “Dormition of the Holy Mother of God”, more popularly known as the Troyan Monastery , is a Bulgarian Orthodox monastery located near the town of Oreshaka and 10 km away from the town of Troyan in Central North Bulgaria.

The Troyan Monastery lies on the bank of the Cherni Osam River, in the Balkan Mountains.

It is deemed to be the third largest monastery in Bulgaria after the Rila Monastery and the Bachkovo Monastery.

Up until accidental archaeological discoveries in December – January 2017, it was believed that the Troyan Monastery was established ca. 1600. (At that time, Bulgaria was part of the Ottoman Empire, a period known in Bulgarian history as the Ottoman Yoke (1396/1422 – 1878/1912).)

Since the 17 th century, the Troyan Monastery has been home to the holy icon of the Three-Handed Mother of God, i.e. Virgin Mary.

There is a legend partly based on monastery records that the icon of the Three-Handed Virgin was brought to the monastery by a monk from the Hilandar Monastery on Mouth Athos (the autonomous peninsula in Greece which is home to 20 Eastern Orthodox monasteries) on his way to Wallachia north of the Danube.

According to the legend, the Troyan Monastery was started by two monks, or, rather, a hermit and a follower of his.

The monk bringing the miraculous icon of the Three-Handed Virgin from Mouth Athos as a present for his relatives in Wallachia was passing by, and heard about the hermit and his follower, and decided to visit them.

The visiting monk, allegedly craving for greater freedom, refused to stay with the hermit in spite of being invited to join him. But every time he tried to leave, his horse would trip. He figured out that the icon did not want to leave the place, and, shedding lots of tears, parted with it.

There have also been unconfirmed claims that when monks from Mount Athos arrived to the location of today’s Troyan Monastery, there had already been other monks living in there in the ruins of a monastery destroyed during the Ottoman invasion of the Second Bulgarian Empire at the end of the 14th century. These claims cite as evidence the discoveries of crosses and apses hacked into the rocks inside nearby caves.

Before Bulgaria’s liberation from the Ottoman Empire, especially in the 18 th century, the Troyan Monastery was attacked and ransacked by armed bands a number of times.

The original 17 th century church of the monastery dedicated to the Dormition of the Virgin Mary was a wooden one. A stone church was built ca. 1780.

Today’s main church of the Troyan Monastery was opened in 1835. Its murals were painted in 1847-1849 by Zahari (Zahariy) Zograf (1810-1853), the most famous icon painter from Bulgaria’s National Revival Period (18 th -19 th century). Zahari Zograf painted his self-portrait on the northern wall of the church as well as a version of his famous mural “The Wheel of Life” (also translated as “The Cycle of Life” ou o “The Circle of Life”) from the Transfiguration Monastery near the city of Veliko Tarnovo in Central North Bulgaria.

In the 18 th and 19 th century, the monks of the Troyan Monastery produced several original literary works such as the long lost Troyan Damaskin which was rediscovered in 2014.

Damaskins are Bulgarian books, manuscripts from the 16 th -19 th century, containing collections of homilies, sermons, and saint biographies (and even short stories and historical accounts) written in vernacular Bulgarian, rather than Old Bulgarian (also known as Church Slavonic).

The name of the damaskin books is derived from the name of Damaskinos Stouditis (Damascenus Studites) (ca. 1500 – 1577), a Greek cleric and writer (even though the word’s etymology is connected with the name of the city of Damascus in Syria).

Damaskinos’ most popular work, the Thesauros, containing 36 sermons based on passages from the Bible, was published in Venice in 1558.

This book became the first “damaskin” after it was translated into Bulgarian by Bishop Grigoriy Prilepski (Gregory of Prilep) in the Holy Trinity skete of the Great Lavra Monastery on Mount Athos, (the autonomous peninsula in Greece which is home to 20 Eastern Orthodox monasteries).

The Troyan Monastery has two sketes (isolated monk dwellings) – one established in 1785 and located 1 km away, and a second one built in 1832 and located 8 km away.

The monastery’s five-floor bell tower was built in 1866. Parts of it was demolished in 1898 but were restored in 1987.

The Troyan Monastery was a seat of one of the secret revolutionary committees preparing an armed uprising against Ottoman Turkey which were founded all over Bulgaria by revolutionary and national hero Vasil Levski (1837-1873), and today the monastery features a museum dedicated to Levski.

It was originally believed that the monastery did not participate in the Bulgarians’ most famous rebellion against the Ottomans, the April Uprising of 1876, because there were Ottoman troops quartered there at the time. However, the 2017 discovery of two monks’ skulls with an inscription mentioning 1876 cast doubt over this original hypothesis.

The late head of the Bulgarian Orthodox Church, Patriarch Maxim (1914-2012, Patriarch in 1971-2012), a native of the town of Oreshaka, is buried at Troyan Monastery.

Please consider donating to help us maintain and grow it!

Any contribution, large or small, is appreciated!

Learn more about donating to support our work here.


Balkan Mountains tour

Balkan Mountains give the name of the Balkan peninsula and separates Bulgaria in North and South Bulgaria. But this mountain keeps the Bulgarian spirit throughout the centuries and this role is the most important. It is home of many small towns and villages, where you can still feel the spirit of 19 century and learn more about the history and culture of Bulgaria.

Troyan monastery

We will visit Troyan monastery, Staro Stefanovo village and the city of Lovech. They had important role for our Liberation in 1878 from Ottoman empire. Some of the leaders, who united and inspired the locals to stand up, used to hide here. You would see old architecture and feel the atmosphere of Bulgaria from 19 century until today. I will share with you the stories which I know for the area related to the Bulgarian Revival period. You will learn who Vasil Levski was and why he left Troyan monastery.We will have 1 hour for sightseeing of the monastery and free time for photos and shopping of some local products. (Troyan clay ceramics)

Staro Stefanovo and Lovech

Next stop will be the village of Staro Stefanovo, where you will feel the old Bulgarian spirit. Some historical Bulgarian movies were shot there. A walk in the village and we will have the option to enjoy local food for lunch.
After lunch around 3:00 – 3:30 pm we will arrive in the city of Lovech. Important city for keeping the Bulgarian spirit during the centuries. It had a leading role for the Liberation of Bulgaria from the Ottoman empire. Here you can see a masterpiece of architecture from 19c. – the Covered bridge in Lovech, built by Kolyo Ficheto. Sightseeing of the old town Varosha and around 5:30 – 6:00 pm we will depart to Sofia. Return in Sofia in the evening around 8pm.


Troyan Monastery “Assumption of the Holy Mother” is located in the northern part of the Troyan Balkan on the banks of the Cherni Osam River, 10 km away from the town of Troyan and very close to the village of Oreshak. It was founded at the end of the 16th century and is the largest monastery in Stara Planina mountain and the third largest spiritual center in Bulgaria (after Bachkovo and Rila monasteries). It is a complex of a church, residential and farm buildings, and two hermitages – “St. Nicholas” and “St. John the Baptist”. The miraculous icon “St. Virgin Mary of the Three Hands” is kept inside it. The monastery is stauropegic to the Bulgarian Orthodox Church, i.e. it is under the direct jurisdiction of the supreme ecclesiastical authority in the country – the Holy Synod.

There is not enough data about its early history. It is not known whether the monastery existed in the Middle Ages. Based on later information, some researchers believe that it was founded around the beginning of the 17th century by an unknown hermit monk who built the small wooden church “Nativity of the Virgin Mary” near Osam River. It is noted in a monastery chronicle:

The beginning of the existence of the Troyan monastery was many years after the collapse of the Bulgarian kingdom. A monk appeared – a Bulgarian unknown by name. He came from an unknown country and settled in the mountain desert with his only neophyte. And by building a simple hut for himself and living in it for many years he became known to the ordinary people in this area.”

A legend tells of a hieromonk from Mount Athos who – on his way to Wallachia – passed by here carrying with him a miraculous icon of the Holy Mother. Learning that a pious hermit lived in the Troyan Mountains, the Athos monk sought him out and the two spent some time together in fasting exploits. People from near and far flocked to worship the holy icon and saw many miracles. When it was time to continue on his way, he had not yet left the yard and his horse stumbled and fell. The priest postponed his journey but when he set out again his horse fell to the ground again at the gates. In that he saw a sign of God realizing that the icon did not want to leave the place. The hermit invited him to stay to serve God together but the monk of Mount Athos preferred to stay away from Turkish arbitrariness. He said goodbye to the icon and to his host and left only with God in his heart. The Troyan hermit was soon joined by several other brothers, they built a small wooden church for the icon of the Holy Mother and began to serve in it. The number of pilgrims grew, and soon cells were built for them, and so the Troyan Monastery arose. The glory of the miraculous icon of the Most Holy Mother of God with Three Hands spread far and wide because it gave healing not only to the believing Christians but also to the Turks who came with serenity and hope.

The Troyan monastery grew rapidly. Very soon a wooden church dedicated to the Nativity of the Virgin Mary, a monastic residential wing and a small inn were built. Not long after, however, the monastery was desecrated by a Turkish gang and the abbot was beheaded.

The history of Troyan Monastery in the XVII-XIX centuries is a long series of pogroms and robberies by the enslavers. The monastery has survived thanks to patriotic and vigilant monks and the support of freedom-loving Balkan people from the surrounding villages and huts – the nascent artisanal class. Throughout its existence, the Troyan Monastery has been a local center of spirituality, education and literacy. The monks of the monastery have always had close contact with the people, supported their thirst for spiritual and political freedom.

The people’s protectors – the hayduts – also found refuge here, and several times in his patriotic activity behind his walls the Apostle of Freedom Vasil Levski also struggled. Here he founded the country’s first monastic revolutionary committee. During the outbreak of the April Uprising, a command post of the voivodes Panayot Volov, Georgi Ikonomov and Toma Hitrov was organized in the monastery. To present days, the cell in which the revolutionary affairs were discussed has been preserved in its authentic form. During the Russo-Turkish War of Liberation, the complex was transformed into an infirmary for Russian soldiers.

Another architectural monument in the monastery was erected in 1865 – the bell tower whose outside walls were covered with decorative and monumental paintings. Here the first Troyan painter Pecho Hadji-Naidenov painted unseen until then ornamental compositions, figures of archangels and saints-pillars. The chapel “Golgotha” which is located on its first floor is also worth seeing. It was renovated and decorated with the very popular during the First and Second Bulgarian Kingdom mosaic technique which is almost not used today.

With its architecture, woodcarving, artistic decoration, icons, frescoes, the Troyan Monastery has influenced the development of crafts in the Troyan region – pottery and carving. Apart from being a religious-educational and rebellious center, the monastery is also known for its developed animal husbandry and agriculture, especially fruit growing, where the plum culture stands out. The monk brothers produced plum brandy of enviable quality which was awarded a bronze medal and a diploma at an exhibition in Belgium in 1894.

When in the first half of the 18th century the monastery grew and became economically wealthy, a cell school began to function in it. In 1869 it grew into a secular one and children from nearby villages studied there. The Troyan Monastery became the center of Bulgarian education and literacy.

At the beginning of the 19th century the monastery was already quite large. The residential buildings surrounding the yard are built of Revival-style wood. They are two-storey and even three-storey – something extremely rare for the era. In the northwest corner there is a residential and defensive tower.

The most significant cultural monument in the Troyan monastery is the Church of the Assumption of the Holy Mother. Located in the south courtyard, among two-storey and three-storey bay window residential buildings, it is the colorful architectural center of the ensemble. About its original appearance and the buildings around it, we judge by a stamp from 1839 and from the description and drawings of the Hungarian traveler Felix Kanitz.

For painting of the newly built church in 1847 the famous Renaissance artist Zachary Zograf was invited. His are the frescoes on the inner walls of the temple – with bright colored harmonies and many rare plots. He left on the north inner wall donor portraits and his self-portrait, and on the north outer wall – the composition Wheel of Life.


Assista o vídeo: TROIA: A VERDADEIRA HISTÓRIA - Documentário completo (Pode 2022).